Header Ads

Com Carli sendo o protagonista, Botafogo e Coxa empatam no Nilton

Zagueiro argentino cometeu dois pênaltis em Rildo e marcou o gol do empate em 2 a 2 com o Coritiba na manhã deste domingo. Glorioso desperdiça chances claras no final do jogo

Botafogo empatou com o Coritiba (Imagem: LanceNet)
Em jogo que teve Carli com personagem e arbitragem confusa, o Botafogo empatou em casa com o Coritiba e chegou ao terceiro jogo sem vitória dentro do Brasileirão. O movimentado 2 a 2 contou com duas penalidades para os paranaenses - ambos cometidos por Carli - e gol do argentino para o empate.

Talvez pelo momento, o Coritiba começou melhor. O lado direito - com espaço deixado por Arnaldo - foi bem explorado nos minutos iniciais. E foi por ali que Rildo sofreu pênalti de Carli - indiscutível - e Kléber abriu o placar logo cedo. Se o jogo era pela manhã, os visitantes logo trataram de acordar os alvinegros.

Pela pressão decorrente dos últimos jogos, o ataque alvinegro vinha devendo. E foi dos pés deles que o Glorioso chegou ao empate: a jogada iniciou com Pimpão, que serviu Gilson pela esquerda. O lateral cruzou para João Paulo, que desviou para deixar Roger sozinho, na pequena área, para empatar: 1 a 1.

Até o final da primeira etapa, o Glorioso teve chances com Carli - após falta bem cobrada por João Paulo - e novamente com Roger, em finalização bem defendida por Wilson. A grande questão do jogo alvinegro vinha no meio-campo: enquanto Matheus Fernandes - depois de dois grandes jogos - não vinha bem, João comandava as ações como o articulador e camisa 10. 

A segunda etapa pareceu um espelho do começo do jogo. O Botafogo pressionando, mas com o Coritiba saindo na frente novamente com pênalti de Carli em Rildo, aos 7. O zagueiro argentino chegou atrasado nas duas jogadas, mas o atacante coxa-branca se jogou na segunda penalidade. Henrique Almeida bateu e marcou o 2 a 1, decretando a lei do ex no Nilton Santos.

Contudo, o enredo se repetia na segunda etapa. Precisando do gol, Jair voltou com Montillo no lugar de Matheus Fernandes, esperando ter a referência na criação que faltava ao time. Mas o argentino que garantiu o empate foi Carli, o grande personagem da movimentada manhã de domingo na casa alvinegra: em cruzamento de João Paulo, o zagueiro aproveitou a rebatida errada do Coritiba para marcar o 2 a 2 no placar, aos 20 da etapa final.

Para deixar o jogo ainda mais com tons dramáticos, o Botafogo voltou a desperdiçar chances inacreditáveis. A primeira com Roger, que acabou passando da bola em cruzamento de Bruno Silva, sozinho. Depois com Montillo, que recebeu passe açucarado de Gilson e, de frente para Wilson, bateu ao lado do goleiro, que fez grande defesa. Em compensação, Gatito também salvou em finalização precisa de Henrique Almeida, de fora da área.

Enquanto Gorne e Wenderson estreavam pelos profissionais, o time acabou cansando e perdendo a força ofensiva. No final, um empate que gosto amargo. Sem vencer nos últimos três jogos, o Botafogo agora encara uma sequência de dois jogos fora de casa, contra Vitória-BA e Chapecoense.

FICHA TÉCNICA: 

BOTAFOGO 2 x 2 CORITIBA

Data/hora: 11/06/17, às 11h
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Arbitragem: Flavio Rodrigues de Souza
Cartões amarelos: Renan Gorne, João Paulo e Bruno Silva (BOT); Kleber e Henrique Almeida (COR) 
Público e renda: 17.537 presentes - Renda: R$ 427.715,00 

Gols: Kleber (7'/1ºT) (0-1), Roger (22'/1ºT) (1-1), Henrique Almeida (9'/2ºT) (1-2) e Carli (20'/2ºT) (2-2)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva (Wenderson), Matheus Fernandes (Montillo) e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger (Renan Gorne) - Técnico: Jair Ventura

CORITIBA: Wilson, Dodô, Marcio, Werley e William Matheus; Jonas, Alan Santos, Tiago Real e Rildo (Iago); Henrique Almeida (Edinho) e Kleber (Alecssandro) - Técnico: Pachequinho.

Do LanceNet

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.