Header Ads

Palmeiras vence Fluminense, encerra jejum e se recupera no Brasileirão

Atual campeão não vencia nem marcava há quatro rodadas, mas fez 3 a 1 no Tricolor, comandado por ótima atuação de Guerra. Time se afastou do Z4 e tirou o Flu do G4

O Palmeiras encerrou o jejum de quatro jogos sem gols nem vitórias no Brasileirão. Com semelhanças à campanha do título de 2016, o Verdão passou pelo Fluminense – e a lei do ex – ao vencer por 3 a 1 neste sábado, no Allianz Parque, e afastou-se das últimas colocações.
Jogadores do Palmeiras vibram com vitória sobre o Fluminense (Imagem: LanceNet)
A receita para abrir o caminho foi amplamente usada no último ano: lateral na área e gol cedo. Foi assim, após o levantamento para a área com as mãos de Zé Roberto, que Willian escorou e Guerra encheu o pé para fazer 1 a 0, aos nove. O primeiro gol do Verdão no campeonato após 380 minutos em branco.

A reação tricolor foi rápida. Em uma bola longa, o ligeiro Marcos Calazans deixou Jean facilmente para trás e cruzou para Henrique Dourado. O ex-palmeirense, de primeira, bateu bem e empatou a partida. O ceifador fez metade de sua comemoração característica por respeito ao Verdão, onde jogou em 2014, mas ainda assim Felipe Melo foi contestá-lo. Os dois levaram o cartão amarelo no lance.

Se o início da vitória veio a partir de uma jogada clássica de Cuca, o segundo surgiu de outro alicerce do time campeão de 2016: Róger Guedes. Em baixa no ano, o atacante que aguarda uma oferta para sair lembrou seu bom início no Palmeiras, ao driblar dois mesmo sem espaço, disparar na área e só rolar para Keno: 2 a 1. Antes do intervalo, Prass ainda fez bela defesa cara a cara com Dourado para evitar novo empate.

Com Thiago Santos na vaga de Jean, o Palmeiras marcou melhor após o intervalo e por consequência correu menos riscos. Só que os contra-ataques, embora numerosos, não resultaram no terceiro gol. Abel Braga ainda recuou Scarpa para dar qualidade à saída de bola no campo de defesa. A principal arma dos tricolores no fim era a bola na área. Uma última seria decisiva, mas Prass fez uma grande defesa na cabeçada de Marcos Júnior, sozinho. Importante para a confiança do camisa 1, abalada após recentes falhas.

No último lance, Róger Guedes, após lançamento de Juninho, ainda coroou seu bom jogo com um tiro certeiro, que fechou o placar em 3 a 1.

Liderado pela ótima jornada de Guerra, o melhor jogador do confronto, o Palmeiras não foi vistoso, mas organizado e competente para vencer. O Flu, apesar da tentativa de pressão na etapa final, teve problemas para chegar na meta dos donos da casa. 

Agora com sete pontos, o Verdão deixa a 16ª colocação e vai para o meio da tabela, mas ainda haverá o complemento da rodada. O Flu, com dez pontos, deixou o G4.

FICHA TÉCNICA 
PALMEIRAS 3 X 1 FLUMINENSE

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP) 
Data/Hora: 10 de junho de 2017, às 16h (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO) 
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO) 
Cartões amarelos: Felipe Melo, Zé Roberto, Róger Guedes (PAL), Henrique Dourado, Henrique (FLU)
Cartões vermelhos: - 
Público/Renda: 33.066 pagantes / R$ 2.126.138,83
Gols: Guerra, aos 9'/1T (1-0); Henrique Dourado, aos 18' 1ºT (1-1); Keno, aos 40' 1ºT (2-1), Róger Guedes 48' 2ºT (3-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean (Thiago Santos - intervalo), Edu Dracena, Juninho e Zé Roberto; Felipe Melo (Fabiano 21' 2ºT), Tchê Tchê e Guerra; Róger Guedes, Willian e Keno (Michel Bastos 35' 2ºT). Técnico: Cuca

FLUMINENSE: Júlio César; Lucas, Reginaldo, Henrique (Marcos Júnior 30' 2ºT) e Léo; Luiz Fernando (Nogueira 5' 1ºT), Wendel e Marquinho (Matheus Alessandro 17' 2ºT); Gustavo Scarpa, Henrique Dourado e Marcos Calazans. Técnico: Abel Braga

Do LanceNet

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.