Header Ads

Célio Alves fala de possível candidatura pelo PSB, conjuntura de 2018 e vida pessoal

Célio ainda foi instado a falar sobre um episódio envolvendo sua vida pessoal com uma ex-namorada e foi questionado se isso poderia ser usado por adversários

Célio Alves e a jornalista Michele Marques (Imagem: TVPortalMídia)
Presidente do PSB de Guarabira e pré-candidato a deputado estadual, Célio Alves foi o entrevistado do programa Papo Sério da TV Portal Mídia, no final da tarde desta sexta-feira (30), em estúdio montado no auditório do Vitor Center Hotel, em Guarabira.

Apresentado pela jornalista Michele Marques, o programa de TV na internet recebe personalidades do mundo político e da sociedade para discutir temas dos mais diversos matizes. O programa de estreia foi com entrevista do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Gervásio Maia Filho.

Como o auditório completamente tomado por amigos e entusiastas do projeto socialista que já está consolidado na cidade, Célio tratou especificamente sobre política, sob os olhares da plateia que acompanhou atentamente a entrevista palpitante.

Correlação de forças

“O PSB fez três vereadores na companha passada em Guarabira e na anterior não havia feito nenhum, saltando do nada para a segunda maior bancada. O PMDB já teve 11 vereadores de um total de 17 na Câmara e hoje tem apenas 2. O PSB de Guarabira, considerando as circunstâncias, teve um desempenho expressivo com 17% dos votos para prefeito. E mais do que isso, tem um projeto político. Ninguém hoje desconhece a força dos Girassóis, porque se não for capaz de se eleger é capaz de influenciar na vitória ou na derrota de alguém”.

O desgaste das oligarquias

“Temos hoje uma alternativa e ninguém quebra uma estrutura de 40 anos do dia para noite, tem que ser na persistência. As relações políticas tradicionais são desenvolvidas pela emoção, pelo apelo. Tem gente que vota pelo número do candidato, na cor, outros que votam pelo partido e isso vai se rompendo gradativamente. Essa juventude de hoje já não tem essa percepção, é muito mais arisca, muito mais rebelde, exigente e a coisa é outra. Quem nasceu quando dona Fátima Paulino se elegeu prefeita, em 2004, está com 13 anos e em 2020 já vai estar votando e com outra cabeça. As coisas vão se modificando com o passar do tempo. Eu acredito muito que em 2020 o PSB vai estar no jogo e se não ganhar vai chegar na próxima”.

A conjuntura proporcional para 2018

“O cálculo é simples, a gente teve aqui na eleição de 2014, duas candidaturas postas para deputado, a de Camila pelo PSDB e a de Raniery pelo PMDB. Em 2018 a coisa muda de figura até porque nós vamos estar ao lado do governador Ricardo Coutinho, do PSB, do lado do trabalho. Eles vão estar do outro lado, vão estar juntos. Camila e Raniery votaram no mesmo candidato para presidente da Assembleia, fazem oposição ao governador na Assembleia. Aquilo que os une é mais do que aquilo que os separa. Isso vai naturalmente levar a uma polarização. Porque o governador Ricardo quando chegar em Guarabira vai ter um candidato a deputado, não sei se serei eu ou se outro companheiro, mas Ricardo vai estar conosco. Penso que Camila e Raniery não repetem a votação anterior porque o povo não vai aceitar essa união deles”.

Mobilidade urbana

“Em 2005, quando dona Fátima assumiu a prefeitura, dados do Denatran e do IBGE apontam que a gente tinha uma frota de 5.900 veículos e ano passado a gente chegou a quase 20 mil veículos. Ela teria que buscar alternativas para comportar essa maior quantidade de veículos, sem se falar na necessidade de as pessoas andarem de pedalarem e não houve preparo para isso. A grande intervenção em mobilidade urbana em Guarabira está sendo feita pelo governador Ricardo Coutinho, que é o contorno rodoviário João Pedro Teixeira, que será inaugurado agora em julho, uma obra de R$ 10 milhões, que vai representar uma melhoria significativa para a cidade e região”.

Caminhos do Frio

“Em que Alagoa Grande é diferente de Guarabira? Aliás, elas são muito parecidas, tem uma parte baixa da cidade, cercada de serras, algumas construções nas partes mais elevadas e o clima é o mesmo. Eu diria que o nosso é até o nosso é melhor. Agora, a questão é que Alagoa Grande se programou para estar no Caminhos do Frio. Bananeiras mesmo, nas partes mais baixas, não é esse frio todo. Só nas partes mais elevadas, nos condomínios, a gente percebe que é um clima diferente. Em Guarabira a gente tem uma diversidade de clima. Se você subir ao Memorial de Frei Damião você se sente na Europa ou em regiões da Rússia. O que falta é explorar, o que falta é estratégia”.

Célio ainda foi instado a falar sobre um episódio envolvendo sua vida pessoal com uma ex-namorada e foi questionado se isso poderia ser usado por adversários numa possível candidatura sua a deputado estadual. Ele disse que tem procurado não voltar a discutir o assunto para não expor as pessoas, mas revelou não haver denúncia do Ministério Público para que ele possa se defender.

O socialista revelou ainda que o episódio se deu no calor da emoção e que houve exploração política, inclusive de veículos de comunicação que tinham interesse em desgastar o governo de Ricardo Coutinho, do qual ele fazia parte na condição de executivo da Comunicação.
Perguntado sobre rumores de que teria reatado a relação afetiva com a moça envolvida diretamente no episódio, Célio tergiversou e preferiu não entrar em detalhes, mas deixou escapar uma evidência. “Se a pessoa que eles pretendem usar contra mim, em caso de eu ser candidato, pode desistir, porque ela vai para o palanque pedir votos para mim”, disse.

Do Portal25Horas

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.