Header Ads

Lula chama Aguinaldo de traidor, elogia Ricardo e desafia Roberto Cavalcanti; veja vídeo

O ex-presidente começou a entrevista saudando o governador Ricardo Coutinho, a quem classificou como uma pessoa "séria e extraordinária".

Ex-presidente Lula (Imagem: Da Net)
Em entrevista no início da tarde desta quarta-feira (5), à Rede Arapuan de Rádios, no programa Rádio Verdade, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) rebateu as declarações do empresário Roberto Cavalcanti. "Esse cidadão falou muita bobagem essa semana. Quero ver se esse cidadão tem coragem para me entrevistar, meia hora no programa de comunicação dele, e falar as bobagens que falou. Um cidadão desse não merece meu respeito, nem foi eleito senador", frisou o ex-presidente, que sinalizou com a possibilidade de processar Cavalcanti, que esta semana chamou Lula e a ex-presidente Dilma de "bandidos perigosíssimos".

Durante a entrevista o ex-presidente Lula classificou de covardes, traidores, políticos que exerceram ministérios no governo de Dilma, a exemplo do deputado Aguinaldo Ribeiro, hoje líder do governo Temer na Câmara dos Deputados, e que apoiaram o "golpe" contra a ex-presidente.

Segundo Lula, Temer e o Aécio estão provando hoje do veneno que plantaram. "Eles estão colhendo tempestade porque eles plantaram ódio", disse.

Elogios a Ricardo

O ex-presidente começou a entrevista saudando o governador Ricardo Coutinho, a quem classificou como uma pessoa "séria e extraordinária".

Lula falou da importância da transposição das águas do São Francisco e lembrou a visita que fez recentemente a Monteiro, na inauguração popular da transposição. 

"Logo, logo o governador vai anunciar o fim do racionamento em Campina grande", disse Lula e pediu para Ricardo fazer uma grande festa quando forem concluídas as obras do Eixo Norte da Transposição, ocasião em que, garantiu, estará presente. 

Crise

Ao comentar o processo de desastabilização que o país enfrenta, o ex-presidente disse acreditar que tem muita gente grande interessada em desestabilizar o Brasil, e que estariam por trás dos movimentos que levaram ao "golpe", que culminou com o afastamento da presidente Dilma Roussef do governo. "Acho que tinha interesse americano que o Brasil não desse certo. A Europa e os Estados Unidos não suportam a soberania do Brasil", afirmou.

Em tom de descontração, Lula disse que espera contar com o povo da Paraíba no ano que vem e disse que vem se exercitando por duas horas todos os dias - incluindo caminhada, musculação e corrida - para disputar: "Quem quiser disputar, tem que ter muito preparo físico e mental". O petista declarou que gostaria de ter concluído duas obras: a Transposição e a Transnordestina para ligar todo o Nordeste com uma ferrovia: "Mas, ainda tenho fé em Deus e me considero novo aos 71 anos".

Ao governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, Lula reservou fartos elogios: "Ricardo é uma pessoa que eu gosto muito e por quem tenho apreço extraordinário. Acho um dos políticos mais sérios desse país e ele deve ser motivo de orgulho para o povo da Paraíba. Tenho certeza de que estaremos juntos nas próximas lutas neste país".

VEJA VÍDEO


Do ParlamentoPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.