Header Ads

Opositores bloqueiam ruas de Caracas às vésperas de eleição da Constituinte

Eleição da Assembleia Nacional Constituinte, que é rejeitada pela oposição, será no próximo domingo

Opositores ao governo de Nicolás Maduro bloquearam as principais ruas de Caracas nesta sexta-feira (28), dois dias antes da eleição para a Assembleia Nacional Constituinte, convocada pelo presidente.

Clima em Caracas é de revolta e conflito (Imagem: Da Net)
Debaixo de chuva, pequenos grupos começaram a bloquear as ruas da capital, depois de concluir uma greve geral de 48 horas durante a qual oito pessoas morreram em protestos.

Nesta quinta, Maduro proibiu em todo o país manifestações que atrapalhem a eleição, mas a coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) pediu que os protestos prossigam até domingo, dia da votação. O governo ameaçou com prisão de cinco a 10 anos quem boicotar a ordem, medida rejeitada pela Anistia Internacional.

A recente onda de protestos deixou mais de 100 mortos na Venezuela. A Constituinte aumentou a tensão em um país polarizado e mergulhado - apesar de sua riqueza petroleira - em uma profunda crise, com uma inflação absurda e grave escassez de alimentos e remédios.

Maduro, cuja gestão é rejeitada por 80% da população, segundo o Datanálisis, assegura que a Constituinte garantirá a paz e a recuperação econômica. Ele acusa seus adversários de tentar fazer um golpe de Estado com o apoio dos estados Unidos e que governo vizinhos da América Latina e da Europa estão sendo submissos ao "império".

A MUD decidiu não participar da votação, alegando que a Constituinte convocada sem referendo foi elaborada pelo governo para criar uma Carta Magna que instaurará uma ditadura no país.

Do G1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.