Header Ads

Eliza Virgínia pode deixar o PSDB pelo Patriotas de Bolsonaro

Sobre a relação com o PSDB, a deputada destacou que no momento está satisfeita com a acolhida 

Eliza Virgínia (Foto: Da Net)
As mudanças ocorridas no comando do PEN – futuro Patriotas – na Paraíba podem resultar em pelo menos uma filiação de peso. Simpática às ideias da sigla, que tem como grande nome nacional o deputado federal Jair Bolsonaro (RJ), a deputada estadual Eliza Virgínia vem estudando a possibilidade de deixar o PSDB para aumentar as chances de conseguir a vaga de titular na Assembleia Legislativa da Paraíba.

Eliza confirmou que a nova visão dentro do PEN deixou a legenda mais atraente, mas ponderou que as conversas apenas foram iniciadas. “Depois que foi para Bolsonaro o partido ficou atraente, tendo em vista a simpatia que temos pelo deputado e pelas próprias bandeiras e ideias. Não seria difícil ingressar nessa legenda com essa agenda conservadora. Não descartaria, mas também é uma questão de pensar bastante. Eu tenho tempo”, salientou. A deputada afirmou que o diálogo ocorre tanto em nível nacional, como em nível local com o atual presidente do PEN/Patriotas na Paraíba, Julian Lemos.

Sobre a relação com o PSDB, a deputada destacou que no momento está satisfeita com a acolhida e lembrou a proximidade que tem com o senador Cássio Cunha Lima, com o presidente do partido Ruy Carneiro, e com o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, por quem Eliza diz sentir gratidão. “Não tenho constrangimento nenhum de dizer: respeito muito minha legenda pelos líderes e é isso que me prende mais no PSDB. Hoje uma das pessoas que mais me prendem é Romero por ter aberto as portas (para chegar à ALPB)”.

Entretanto, ao analisar a eleição em 2018, a tucana reconheceu que o partido tem muitos candidatos. “O que me faz pensar, além da agenda ideológica dos dois partidos, é também essa questão. Não podemos ser hipócritas. Eu estou num partido grande e perdi (a eleição de 2014) mesmo tendo mais de 20 mil votos. O PSDB é uma legenda alta e requer um esforço maior do que posso hoje. Como a legislação eleitoral provavelmente não vai mudar, isso é o que me faz pensar, mas tenho até o ano que vem para fazer uma análise e uma escolha”, concluiu.

Do Blog do Gordinho

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.