Header Ads

EUA autorizam primeira terapia genética para tratamento de câncer

Terapia apresentou resultados promissores


Célula do câncer (Foto: Wscom)
Os Estados Unidos autorizaram nessa quinta-feira (30) a utilização de terapia genética para o tratamento de câncer pela primeira vez. A técnica, chamada de CAR T-cell, tem resultados promissores, mas ainda não chegou ao Brasil.
A liberação para o uso da terapia foi dada pela FDA, órgão regulador dos EUA similar à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em 12 de julho deste ano, um painel recomendou a aprovação do tratamento.
O órgão norte-americano tratou a decisão como "ação histórica" e diz que "inaugura uma nova abordagem para o tratamento de câncer e outras doenças graves que ameaçam a vida".
"Estamos entrando em uma nova fronteira para a inovação médica com capacidade de reprogramar as células do próprio paciente para atacar um câncer mortal", disse Scott Gottlied, integrante da FDA.
A Novartis, empresa que possui a patente da terapia nos Estados Unidos, publicou em seu site a decisão do órgão regulador. O tratamento, por enquanto, poderá ser feito em crianças e adultos com leucemia linfoide aguda (LLA) -- a taxa de remissão nestes casos é, em média, de 83%.
Pesquisas
A técnica existe porque é uma parceria entre a Novartis e a Universidade da Pensilvânia. De acordo como jornal "The New York Times", os médicos Steven A. Rosenberg, Carl H. June e Michel Sadelain estão há décadas na vanguarda das pesquisas sobre o tratamento.

G1/Bem-Estar

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.