Header Ads

Após balear homem em clube de Campina, policial é preso ao se refugiar na sede da PF

A vítima, Fernando Luiz Paes Bezerra, foi ferida por tiros no braço

Marcas de sangue no Clube Campestre (Foto: Da Net)
O policial federal aposentado, suspeito de ter atirado contra um homem no Clube Campestre, em Campina Grande, no domingo (8), foi preso em flagrante após ter sido perseguido por um policial civil que presenciou o crime e viu quando o acusado tentou se esconder na sede da Polícia Federal da cidade.

De acordo com o delegado titular da 10ª seccional da Polícia Civil, Iasley Almeida, após uma discussão, o policial federal aposentado, identificado como Darlan Feitosa Mariz, teria se envolvido em uma discussão e atirado contra um homem de 56 anos.

Presenciando a situação, um policial civil interveio e perseguiu o suspeito, encontrando-o na sede da PF, onde teria ido buscar guarida, ainda conforme o delegado.

“Eu pessoalmente entrei em contato com o chefe da Polícia Federal em Campina Grande. Nos foi apresentado o suspeito, juntamente com a arma usada no crime, que foi apreendida”, comentou o delegado.

Darlan foi autuado pela prática de homicídio tentado e até a manhã desta segunda-feira (9) estava na carceragem da Central de Polícia Civil, aguardando audiência de custódia.

A vítima, Fernando Luiz Paes Bezerra, foi ferida por tiros no braço, perna e tórax e precisou ser conduzida ao Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde passou por uma cirurgia e estava internada em estado de saúde estável até a manhã de hoje.

A direção do Clube Campestre enviou uma nota à imprensa lamentando o ocorrido e destacando que o setor jurídico está tomando todas as providências, incluindo a exclusão do policial Darlan do quadro de sócios.

Do Paraíba Online

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.