Header Ads

Camila condena Senado por absolver Aécio e volta a pedir punição para senador mineiro

Deputada que ameaçou deixar o PSDB em virtude de um protecionismo a Aécio, volta a cobrar punição ao tucano

Camila Toscano (Foto: Da Net)
A deputada estadual Camila Toscano (PSDB), que recentemente admitiu que poderia deixar o PSDB, caso o senador Aécio Neves fosse considerado culpado por ter, supostamente recebido R$ 2 milhões em propina para financiar sua defesa no âmbito da Operação Lava Jato, e mesmo assim permaneça na legenda, voltou a cobrar uma ampla investigação contra o tucano mineiro e condenou a atitude ontem (17) do Senado de salvar Aécio da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o mineiro de suas funções.

Camila Toscano defendeu investigação sobre as acusações contra seu correligionário, Aécio Neves, por que está “em jogo a credibilidade da política”, e punição rigorosa, se houver culpabilidade. O senador tucano estava afastado de suas funções parlamentares por decisão do STF, que também determinou seu recolhimento em casa no período noturno, mas com a decisão ontem (17) do Senado, poderá voltar a ter suas amplas funções de Senador.

“Eu tenho uma vida limpa, sempre tive uma conduta correta, e por isso entendo que para estar dentro da política é preciso ter nome limpo”, arrematou numa critica velada a direção do seu partido.

Do PB Agora

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.