Header Ads

Mulher é morta por causa de dívidas do marido com agiota; filha presenciou o crime

De acordo com o Núcleo de Homicídios Polícia Civil em Queimadas, o companheiro da vítima teria contraído um empréstimo junto a um agiota e estava recebendo ameaças de morte por não ter devolvido os valores

Cidade de Gado Bravo (Foto: Da Net)
Uma dívida por empréstimo de dinheiro do companheiro pode ter sido o motivo para o assassinato de uma mulher de 28 anos, na tarde dessa sexta-feira (27), no município de Gado Bravo, no Agreste paraibano, a 185 quilômetros de João Pessoa.

De acordo com o Núcleo de Homicídios da Delegacia de Polícia Civil em Queimadas, o companheiro da vítima teria contraído um empréstimo junto a um agiota e estava recebendo ameaças de morte por não ter devolvido os valores. 

“A mulher estava na sala de casa junto com a filha de seis anos quando um carro parou na frente da residência e um homem entrou no local. Ele sacou um revólver e, sem dizer nada, atirou contra a cabeça da mulher, que morreu no local. A hipótese mais provável para o crime é de acerto de contas, já que o marido dela não havia quitado o valor emprestado ao agiota”, contou a polícia.

Ainda segundo a polícia, o suspeito de efetuar o tiro contra a mulher conseguiu fugir. Ouvido, o marido da vítima confirmou a dívida financeira. Até a publicação desta matéria a polícia não havia conseguido prender o suspeito do crime.

Do Portal Correio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.