Header Ads

Prefeito de Bayeux é flagrado em vídeo tramando contra Berg e cobrando propina

As imagens foram encaminhadas ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) no final da tarde de ontem (23)

Prefeito interino Luiz Antonio (Foto: Da Net)
A TV Arapuan divulgou nesta terça-feira (24) um vídeo no qual o prefeito de Bayeux, Luiz Antônio (PSDB), aparece cobrando propina a um empresário da cidade para divulgar um vídeo comprometedor contra o prefeito afastado Berg Lima (sem partido).

No vídeo, que teria sido gravado no dia 4 de julho, dia anterior à prisão em flagrante de Berg Lima, o atual prefeito de Bayeux, Luiz Antônio, diz ter conhecimento do que aconteceria e pede dinheiro ao dono de uma fábrica de tintas, Ramon Acioly, para financiar a divulgação de imagens que comprometeriam o então gestor.

Sem informar detalhes do conteúdo do flagrante, o atual prefeito afirma que o dinheiro seria para garantir a divulgação das imagens, "vazar", botar no mundo".

As imagens foram encaminhadas ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) no final da tarde de ontem (23).

O vídeo da conversa com o atual prefeito de Bayeux e o empresário foi divulgado durante o programa Tribuna Livre, apresentado pelo jornalista Fabiano Gomes.

O advogado Raoni Vita, que defende Berg Lima no processo que o afastou da prefeitura de Bayeux, disse hoje, em entrevista à rádio Correio, que “agora a defesa tem uma prova cabal de que a prisão do gestor foi ilícita”.

Retrospectiva

Berg Lima está preso desde o dia 5 de julho, quando teve a sua prisão homologada e a preventiva decretada durante audiência de custódia, na Sala de Sessões da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, pelo juiz convocado Aluízio Bezerra Filho. O magistrado atendeu, à época, solicitação do Ministério Público.

Na ocasião, o magistrado também decretou o afastamento cautelar do cargo de prefeito, até que persistam os motivos da prisão.

De acordo com os autos, a prisão em flagrante delito do prefeito ocorreu em razão dele, no exercício de suas funções, ter exigido e efetivamente recebido quantia da Empresa Sal & Pedra Restaurante Receptivo, através do proprietário da empresa, João Paulino de Assis.

A quantia teria sido paga em três ocasiões distintas, nos meses de abril, junho e julho, nos valores de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 3,5 mil, respectivamente, totalizando R$ 11,5 mil. Os valores foram entregues pessoalmente ao gestor municipal, como condição para que a Prefeitura pagasse parte da dívida que tinha para com a empresa. Berg Lima foi preso quando recebia a última parcela.

Do ParlamentoPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.