Header Ads

Robinho brilha e Atlético-MG vira para cima do Cruzeiro no Mineirão

Galo sofre no primeiro tempo e sai perdendo, mas volta mais veloz no segundo tempo e consegue a virada, vencendo o clássico por 3 a 1

Robinho marcou 2 vezes (Foto
O melhor momento na temporada era do Cruzeiro, que tinha a vantagem de jogar no Mineirão com a torcida a seu favor e saiu na frente do placar, dominando o primeiro tempo. Mas o Atlético-MG precisava mais do resultado e, na volta do intervalo, acelerou a troca de passes, achou o caminho pela esquerda e, contando com a experiência e habilidade de Robinho, fechou o jogo em 3 a 1. O resultado leva o Galo a 41 pontos na 9ª colocação do Brasileirão, ficando a apenas três da zona da Libertadores. Para o Cruzeiro, que já tem a vaga garantida na competição continental do ano que vem, a derrota não representa um desastre. A Raposa se mantém na 5ª posição com 51 pontos. 

Os dois treinadores, que fizerem mistério na véspera do jogo, prepararam surpresas na escalação. No Cruzeiro, Mano Menezes colocou Arrascaeta no lugar de Rafael Sóbis, que apresentava limitações físicas. Pelo Galo, o treinador Oswaldo de Oliveira entrou com Otero no lugar de Cazares, justificando o “melhor momento técnico”. 

Assim que a bola rolou, os times começaram se estudando e rodando a bola pelo meio de campo parando os ataques com um número elevado de faltas. Só aos nove minutos o Atlético conseguiu avançar e criar pela lateral esquerda. Robinho recebeu pela linha de fundo e levantou a bola na cabeça do volante Adilson, que testou para o gol pela primeira vez. A bola passou perto do goleiro Fábio.

A resposta cruzeirense veio aos 15 minutos. Arrascaeta cobrou falta dentro da área e, no rebote, Rafinha bateu de primeira, mas a bola pegou muita altura e passou longe das mãos de Vitor. Cinco minutos depois, sentindo dificuldade para furar o bloqueio atleticano, Hudson bateu forte de fora da área, mas a bola passou à direita da trave. Na sequência, Diogo Barbosa conseguiu infiltrar e recebeu na entrada direita da grande área. Rapidamente, chutou tentando surpreender o goleiro atleticano, que fez grande defesa. 

A Raposa, que já dominava a partida, abriu o placar aos 30 minutos com um golaço de Thiago Neves, o oitavo dele no Brasileirão e 14º na temporada. A jogada começou no meio de campo com Arrascaeta driblando Roger Bernardo e tocando para Diogo Barbosa tabelar com Rafinha, que, desequilibrado, escorou para Thiago Neves chegar chutando de chapa sem chance para o goleiro Vitor. 

O Cruzeiro encontrava espaço pela esquerda, onde Alisson conseguia levar perigo chutando contra a meta de Vitor ou cruzando para o meio da área. O Atlético, lento na troca de passes e sem muita inspiração para furar a bem postada defesa azul, explorava a bola parada nas cobranças de faltas. Em uma, com Robinho, exigiu uma fácil intervenção do goleiro Fábio.

VIRADA NO SEGUNDO TEMPO

O segundo tempo começou com o Atlético buscando uma reação, ainda na bola parada. Logo aos três minutos, Otero cobrou falta para o capitão Leonardo Silva desviar de cabeça no meio da área, tocando na barriga de Hudson. Os atleticanos reclamaram de pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

O Cruzeiro voltou dominando a posse de bola. Com liberdade, aos oito minutos, Rafinha conseguiu chutar de fora da área, atravessando a trave de Vitor, que já estava rendido na jogada. Logo depois, aos 12 minutos, o Cruzeiro fez uma triangulação pela esquerda até a bola chegar a Diogo Barbosa, que chutou para mais uma defesa salvadora do goleiro atleticano. 

Aos 15 minutos, quando o Galo conseguiu acelerar o jogo e trocar passes em frente à área cruzeirense, Fábio Santos recebeu a bola de Robinho, entrou pela esquerda e cruzou para o atacante Fred, que desviou para trás, na cabeça de Otero. O meia, livre, só empurrou para as redes de Fábio, empatando a partida.

O Atlético manteve o bom ritmo e chegou à virada aos 21 minutos, com Robinho, também pela esquerda. O atacante recebeu a bola de Fábio Santos, driblou Henrique e bateu no canto direito, sem chance para Fábio. 

Robinho continuou castigando pela esquerda. Aos 35 minutos, perto de onde fez o segundo gol, recebeu livre na entrada da grande área e, de chapa, chutou a bola que fez uma curva para tirar o goleiro Fábio da jogada e entrar no ângulo direito da meta cruzeirense, dando números finais à partida.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 x 3 ATLÉTICO

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 22/10/2017 – 17h
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Henrique Correa (RJ) Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Público/renda: -  33.112 pagantes/R$ 1.060.901,00
Cartões amarelos: Alisson, Henrique (CRU), Leonardo Silva, Cleiton (reserva), Robinho, Gabriel (ATL)
Cartões vermelhos: -
Gols: Thiago Neves (30'/1ºT) (1-0), Otero (15’/2ºT) (1-1), Robinho (21’/2ºT) (1-2), Robinho (35’/2ºT) (1-3)

CRUZEIRO: Fábio, Ezequiel, Manoel, Murilo e Diogo Barbosa; Hudson, Henrique (Rafael Marques, aos 34/2ºT), Alisson (Elber, aos 20’/2ºT) e Thiago Neves; Rafinha (Rafael Sóbis, aos 22’/2ºT) e Arrascaeta. Técnico: Mano Menezes.

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Roger Bernardo (Iago, na volta do 2ºT) Adilson, Valdívia (Cazares, aos 12’/2ºT) e Otero (Clayton, aos 22’/2ºT); Robinho e Fred. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Do LanceNet

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.