Header Ads

Após acenos em Estados, Macêdo vê como 'impossível' negociar com PMDB na PB

"É impossível construir qualquer tipo de aproximação com o PMDB local", disse

Presidente do PT-PB (Foto: Wscom)
Reportagens de repercussão nacional revelaram, neste sábado (4), que o PT e parte do PMDB estão dispostos a deixar o “golpe” para trás em alguns Estados. O cenário tem se repetido em Alagoas, Ceará, Minas Gerais, Piauí, Sergipe e Paraná, mas não deve repercutir na Paraíba, segundo o presidente estadual do partido, Jackson Macêdo.

O dirigente salientou, ao Portal WSCOM, que o PMDB não pode ser considerado uma unidade nacional, e trabalha com seus interesses regionais. Macêdo ainda apontou que alas do partido tem um posicionamento elogiável.

“Você tem um PMDB como o do Paraná de Roberto Requião [senador da República], que é democrata, e ficou do lado da constituição, foi contra o golpe, ficou do lado da presidente Dilma, vem denunciando os desmandos deste governo Temer, como a reforma da previdência e a volta do trabalho escravo”, disse.

Ele apontou que o cenário não é o mesmo com o partido na Paraíba, e que, portanto, é ‘impossível’ um entendimento entre as partes no Estado.

“O PMDB na Paraíba tem resquícios de coronelismos, ligado ao século passado, é impossível construir qualquer tipo de aproximação com o PMDB local, continua sendo nosso adversário a nível nacional e na Paraíba. Nosso aliado é o PSB, o qual vamos dialogar para as eleições de 2018”, declarou.

Do Wscom

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.