Header Ads

Câmara de Sapé barra populares e faz sessão a portas fechadas

Populares não entenderam os motivos pelos quais a sessão foi a portas trancadas

Sessão foi a portas fechadas (Foto: Da Net)
Quem decidiu acompanhar nesta quinta-feira (23) a discussão e votação realizada na Câmara Municipal de Sapé se deparou com uma "novidade": uma determinação restringindo o acesso do público ao local. Por conta disso, a sessão de hoje ocorreu a portas fechadas.

De acordo com o cartaz informativo afixado na entrada da Câmara, só teriam acesso ao plenário os vereadores; funcionários que trabalham na sessão, assessores cadastrados e jornalistas, também cadastrados.

A decisão que impediu a entrada do público, nesse caso os eleitores dos próprios vereadores que integram o Legislativo local, teria partido do presidente da Casa, vereador Johni Rocha.

Porém, não se sabe o motivo porque o presidente da Casa mandou fechar as portas durante a sessão, impedindo a entrada dos populares, sem, inclusive, informar nada aos demais vereadores da Câmara.

"Ele apenas fixou esses informativos na porta da Câmara e impediu a entrada. A gente não sabe o que realmente tem por trás disso. Nós sabemos que a sessão tem que ser pública, não pode ser particular, e o que é discutido tem que se tornar público", disse Alexandre Kennedy, da Rede Sustentabilidade, que tentou acompanhar a sessão e não conseguiu.

Do ParlamentoPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.