Header Ads

CBF confirma que Guerrero testou positivo em exame antidoping

O atacante peruano atestou uso de substância ilegal em exame após partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Caso caiu como uma bomba nesta sexta-feira

Guerrero foi pego em exame antidoping no jogo da Seleção do Peru (Foto: LanceNet)
O atacante peruano Paolo Guerrero foi flagrado no exame antidoping por uso de uma substância ilegal na partida entre Peru e Argentina, realizada no último dia 5 de outubro, pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018. Após a imprensa internacional divulgar o caso, o presidente da Comissão de Controle de Doping da CBF, Fernando Solera, confirmou o resultado positivo ao SporTV . 

A substância usada por Guerrero ainda é um mistério. Solera disse que o exame constatou a presença de um estimulante. 

- O que existe no momento é um resultado analítico adverso (RAA) para uma substância S6 estimulante, estimulantes que estão na categoria S6. Pode vir de uma medicação utilizada, e aí não é um resultado positivo. Caiu por terra essa história de enviar a lista do que é administrado. O que está na lista da WADA não pode ser administrado, só se o jogador tem uma justificativa médica. Precisa de uma robusta documentação - disse ao SporTV.

De acordo com a informação divulgada pela ESPN, a Federação Peruana de Futebol já foi comunicada do resultado do exame pela Fifa. Ainda segundo o canal, fontes ligadas ao jogador afirmam que o atacante não sabia do uso indevido da substância acusada no teste e foi surpreendido pelo resultado, divulgado na manhã desta sexta-feira.

A contra-prova do exame sairá em breve. A expectativa é de que a Federação Peruana aguarde o novo resultado para se posicionar sobre o caso. Por enquanto, a presença do jogador nas partidas contra a Nova Zelândia, nos dias 11 e 16 de novembro, fica em aberto e pode haver uma punição preventiva.

O Flamengo afirma não ter sido notificado oficialmente, mas o presidente da Comissão de Controle de Doping da CBF, Fernando Solera, disse ter tomado conhecimento do caso pela comissão médica do clube.

- Existe o resultado analítico adverso para S6 Estimulante e o jogador é o Guerrero. No Flamengo, não aconteceu nenhum tipo de contaminação ou administração de medicamento equivocada. Tenho acesso ao prontuário médico do jogador e o Flamengo mostrou que não administrou nenhuma medicação que pudesse metabolizar ou representar o S6 Estimulante - explicou.

Perguntado sobre a possibilidade de o jogador ter usado cocaína e a relação que a substância pode ter com o grupo S6 Estimulante, Solera disse que a hipótese não está descartada, mas não há a confirmação da utilização da droga por parte de Guerrero.

- Cocaína é um dos estimulantes. Ela tem o poder de estimular algo entorno de 20 minutos, depois entra na fase depressora, mas é tida como uma substância estimulante e faz parte do grupo S6. Ainda não posso dizer se é cocaína, porque no resultado veio S6 estimulante e a cocaína faz parte desse grupo, porém não há a possibilidade de ninguém confirmar, neste momento, se a droga foi utilizada.

Do LanceNet

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.