Header Ads

De olho no G7, Vasco busca aumentar o poder de decisão e evitar vacilos

Cruz-Maltino já deixou algumas vitórias escaparem no Brasileirão por não conseguir 'matar' a partida. Outra coisa que precisa ser corrigida na reta final são os erros na saída de bola

Treino do Vasco (Foto: LanceNet)
Na briga por uma vaga na próxima Libertadores, o Vasco precisa voltar a vencer nas duas últimas rodadas do Brasileirão para conseguir um lugar no G7 da competição. Para isso, o discurso no clube é de que não pode mais haver espaços para vacilos nessas partidas contra Cruzeiro e Ponte Preta. Para o lateral-direito Madson, a principal coisa que o Cruz-Maltino precisa mudar nesta reta final para conseguir a classificação é aumentar seu poder de definição dos jogos.

- Está faltando a definição, independente que seja do ataque ou da defesa, acho que tem que elevar o poder de decisão da equipe. Se a gente evoluir nisso, as chances de voltar a vencer são grandes - disse o jogador.

Realmente esse é um problema que atrapalhou muito o Vasco no Brasileiro. Já sob o comando de Zé Ricardo, o time acabou castigado com o empate em alguns jogos por não ter conseguido 'matar' o jogo. Em algumas ocasiões a equipe foi até superior que os adversários em boa parte da partida, mas não teve competência para aumentar o placar e garantir a vitória, como contra o São Paulo e Atlético-MG.

- Nos dois últimos jogos do time aqui em São Januário a performance foi elevada, mas não conseguimos matar o jogo. Contra o Atlético-MG, sem exagero, poderíamos ter saído do primeiro tempo vencendo por 3 a 0, e a equipe acabou não matando o jogo - lamentou Madson.

Outra coisa que Zé Ricardo vai precisar corrigir na equipe são os erros na saída de bola. Nas três últimas partidas o Vasco acabou levando gols após bolas perdidas perto da área enquanto tentava sair jogando. Madson acredita que os lances fazem parte do processo da filosofia de jogo que o time vem adotando com o novo treinador.

- Acho que tem momentos e momentos da partida. Logicamente que o Zé Ricardo trabalha muito a saída de bola até a exaustão, além da posse de bola. Nesses últimos jogos acabamos errando, perdendo a bola e nem dando tempo de arrumar. Mas faz parte, time grande igual ao Vasco tem que ter personalidade para jogar mesmo. Lógico que tem alguns momentos que é preciso jogar feio, mas se der para sair jogando tem que sair jogando - comentou o lateral, classificando os erros como infelicidades e garantindo que a equipe vai trabalhar para melhorar.

- Creio que tivemos infelicidades, mas vamos trabalhar para corrigir, para não errar mais na saída de bola e sair bem ali de trás para poder chegar no ataque e fazer os gols - completou.

Do LanceNet

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.