Header Ads

Direção do HRG assina TAC e enaltece projeto “Saúde no Lugar Certo”

De acordo com o diretor do HR Cleonaldo Freire, será muito importante dialogar com a sociedade

Diretor geral do Hospital Regional de Guarabira, Cleonaldo Freire participou na manhã desta quarta-feira (1) de uma entrevista coletiva para tratar dos detalhes do projeto “Saúde no Lugar Certo”, que objetiva melhorar e agilizar os atendimentos na rede saúde.

Promotora Andréa Alustau e o diretor-geral do Hospital Regional de Guarabira, Cleonaldo Freire (Foto: Assessoria)
Além do Hospital Regional, o projeto também envolve a Curadoria de Saúde, Secretaria de Saúde de Guarabira, Unidade de Pronto Atendimento, Gerência Regional de Saúde e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

Para fazer valer na prática o projeto, o Ministério Público fez ser assinado pelas autoridades em saúde um Termo de Ajustamento de Conduta, estabelecendo as competências de acordo com uma prévia triagem dos pacientes.

A imprensa também foi cobrada a colaborar, na condição de parceira, na massiva divulgação para que a sociedade tome conhecimento e saiba qual estabelecimento de saúde deve procurar em casos de doença.

“A intenção é desafogar a porta de entrada do Hospital Regional, que faz o serviço de média e alta complexidade e o nome do projeto já diz tudo, que é “Saúde no Lugar Certo”. As pessoas precisam desse atendimento e nós temos a responsabilidade de garantir essa assistência e poder atender cada vez mais de forma eficiente e eficaz. Os problemas simples serão tratados no lugar certo, que é a unidade de saúde, a porta de entrada do SUS. Outros casos serão encaminhados à UPA e nós ficamos com os casos mais complexos”, disse Cleonaldo.

Em entrevista para a imprensa, Cleonaldo enaltece importância do TAC (Foto: Assessoria)
De acordo com o diretor do HR, será muito importante dialogar com a sociedade, conversar com as pessoas sobre o projeto e considerou fundamental a parceria com a imprensa para a divulgação ao maior número possível de usuários do Sistema Único de Saúde.

O paciente que chegar em determinada unidade de saúde com indicação para ser atendido em outra, passará pela triagem e classificação de risco e o responsável da área médica fará o seu devido encaminhamento para a unidade de saúde adequada para o seu caso, através do preenchimento da ‘ficha de referência e contrarreferência’, que será padronizada pelos integrantes do projeto.

A CLASSIFICAÇÃO DE RISCO, DE ACORDO COM SERVIÇO DE SAÚDE

* UBS – azul: obtenção de receitas e atestados médicos, curativos e atendimentos de pessoas com febre de até 38 graus;

* UPA – verde: todos os atendimentos que não estejam na seara do Hospital Regional;

* Hospital Regional – verde: Idosos e pessoas com deficiência, avaliação cirúrgica e acidentes antirrábicos e picadas de animais peçonhetos;

* Hospital Regional – amarela: crise hipertensiva, crise asmática, dor abdominal intensa, hemorroidas etc.

* Hospital Regional – vermelha: acidentes por armas de fogo e branca, trauma, hemorragia digestiva alta e baixa, edema pulmonar, envenenamento e intoxicação grave etc.

Veja mais fotos






Da Assessoria com Fato a Fato

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.