Header Ads

Fim da invencibilidade! Vasco joga mal, perde e cai na tabela do Brasileirão

Jogando na casa do Atlético-PR, Cruzmaltino é derrotado depois de 11 jogos e perde chance de entrar no G7

Vasco foi derrotado novamente (Foto: O Dia)
Mais uma vez, a expectativa do torcedor vascaíno não se confirmou. Após o empate do Botafogo, o Vasco ficou a uma vitória de, enfim, entrar na zona de classificação para a Libertadores. Mas o time comandado por Zé Ricardo jogou muito abaixo do esperado neste domingo e perdeu de 3 a 1 para o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada. 

Com o resultado, que terminou com a invencibilidade de 11 jogos do time, o Vasco caiu para a 9ª colocação e ficou com 50 pontos, a dois do Botafogo, que está em 7º. De quebra, viu o Atlético Mineiro ultrapassá-lo na tabela do Brasileirão e se tornar mais um rival para a disputa de uma vaga na competição continental.

O Cruzmaltino tenta se recuperar contra o Cruzeiro, domingo que vem, em Minas Gerais, e fecha o campeonato contra a Ponte Preta, em casa, daqui a duas semanas. Já o Atlético Paranaense tem Avaí fora e Palmeiras em casa nas últimas duas rodadas do Brasileirão.

O jogo: apático, Vasco não oferece resistência ao Atlético-PR

Jogar na grama sintética da Arena da Baixada, culpa do tipo de grama ou não, é tradicionalmente complicado. E neste domingo, para o Vasco, pareceu que foi ainda mais difícil, já que o time não se encontrou em campo.

O primeiro tempo foi bastante movimentado. O time da casa controlou as ações e abriu o placar aos 15 minutos, em bom chute do zagueiro Thiago Heleno depois de escanteio cobrado por Fabrício. Martín Silva chegou a tocar na bola, mas não conseguiu buscar.

No minuto seguinte, o Cruzmaltino empatou, com grande ajuda da defesa atleticana. Em escanteio levantado na área por Nenê, Ríos cabeceou e goleiro Weverton espalmou, mas quando foi completar a defesa e segurar a bola, o zagueiro Wanderson chutou e fez clamoroso gol contra.

O gol não desanimou o Atlético, que permanecia mais no ataque. Guilherme, aos 19, e Ederson, aos 28, tiveram boas chances de desempatar, mas não conseguiram finalizar. O Vasco se defendia e não conseguia encontrar o contra-ataque. Aos 35, Martin Silva assustou os torcedores vascaínos, após cabeçada fraca de Douglas Coutinho. O goleiro uruguaio não encaixou e a bola passou perto, no que seria um frangaço do arqueiro e o placar ficou igual ao fim da primeira etapa.

O segundo tempo parecia que seria um pouco mais equilibrado. Em outro presente de Wanderson, que saiu errado, o jovem Paulinho, aos 17, perdeu boa chance de virar para o Vasco e chutou muito próximo à trave esquerda do gol atleticano. 

Mas a impressão de equilibrio acabou em 5 minutos. Aos 18, Douglas Coutinho dominou, protegeu dos zagueiros e acertou bonito chute de fora da área para colocar o Atlético Paranaense novamente na frente. Atordoado, o Vasco sofreu o terceiro gol aos 23, em novo escanteio que Gedoz colocou na cabeça de Fabricio.

A partir de então, o time visitante pressionou, principalmente em chutes de fora, mas não conseguiu ameaçar o gol e voltou para o Rio de Janeiro com uma derrota depois de 11 jogos.

De O Dia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.