Header Ads

Invasão de campo e tumulto da torcida marcam a queda da Ponte

Revoltados com o rebaixamento, pontepretanos quebram grades com pedras em mãos e causam momentos de terror, interrompendo jogo contra o Vitória

O duelo entre Ponte Preta e Vitória teve um final triste e inesperado neste domingo. Após o gol de Tréllez, que garantiu o triunfo por 3 a 2 ao Leão, torcedores alvinegros quebraram as grades do Moisés Lucarelli e invadiram o campo com pedras, interrompendo a partida aos 38 minutos do segundo tempo.

Torcedores da Ponte Preta invadiram o gramado do estádio (Foto: Da Net)
Duas pessoas foram apreendidas ainda no gramado e ao menos dois policiais ficaram feridos. Um deles levou chutes socos e sofreu um corte no braço devido a uma pancada na grade. O segundo machucou um dos dedos das mãos em consequência de uma pedrada. O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) já tomou conhecimento do ocorrido e deve emitir uma decisão sobre a interdição do Majestoso ainda neste domingo.

Após o gol de Tréllez, parte dos torcedores quebraram uma das grades da arquibancada e invadiram o campo em direção aos jogadores. A maioria dos atletas conseguiu correr para o vestiário e se proteger das agressões, mas Aranha permaneceu no gramado e acabou sendo cercado por um grupo de torcedores, que não agrediram o goleiro.

– Lamentável o que a torcida fez, a gente queria muito a vitória. A gente tentou, acho que não devia ter mais os minutos que estão faltando. Outros clubes já passaram por situações dessas. Faço um grande trabalho, hoje nos doamos até o final, não pode acontecer isso – disse o zagueiro Luan Peres.

Logo após conter os torcedores que entraram em campo, a Polícia Militar esvaziou o o estádio, mas os problemas dentro do Majestoso ainda eram grandes. Vagner Mancini, técnico do Vitória, disse que o meia Yago teve mal estar no vestiário e o atacante André Lima acabou machucando o joelho. 

Durante a confusão, o lateral-direito Jeferson e o zagueiro Luan Peres, ambos na Macaca, buscaram abrigo no vestiário do Leão. Quando a situação estava controlada, os atletas voltaram ao campo escoltados pelos seguranças da Ponte. Entretanto, o tumulto continuou nas redondezas do Moisés Lucarelli. 

Tumulto teve confronto da torcida com a polícia (Foto: Da Net)
- Todos os comentaristas estão falando isso. Não é possível que você venha fazer o seu trabalho e ser pisoteado por uma torcida que está insatisfeita. Tem que ter segurança com penalidades a serem aplicadas aos culpados. Eu espero que (hoje) seja marcado pela virada. O Vitória virou um jogo difícil. Vamos esquecer isso e lembrar da virada, porque não queremos mais isso no futebol – concluiu o técnico Vagner Mancini.

A derrota por 3 a 2 confirmou o rebaixamento da Ponte Preta à Série B do Campeonato Brasileiro. Por outro lado, o Vitória ainda tem chances de deixar a zona de rebaixamento. Para isso acontecer, basta garantir o triunfo sobre o Flamengo no próximo domingo, em Salvador. Sem pretensões, a Macaca viaja para o Rio de Janeiro na semana que vem, onde enfrentará o Vasco às 17h.

Do LanceNet

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.