Header Ads

Lanús vira contra River Plate e está na final da Libertadores

Após essa noite épica o Lanús, que disputará a decisão pela primeira vez em sua história, aguarda o adversário

Lanús venceu de virada (Foto: Da Net)
Tudo parecia contra o Lanús na noite desta terça-feira, mas é possível que o time grená tenha vivido a noite mais mágica da sua história. A equipe confirmou a vaga na final da Copa Libertadores ao derrotar o River Plate por 4 a 2, de virada, mas não uma virada qualquer.

Para começar, o Lanús tinha perdido o primeiro jogo por 1 a 0 e precisava de uma vitória de dois tentos no estádio Néstor Díaz Pérez, em Lanús. Com apenas 30 minutos de jogo levou dois gols do River Plate. O placar de 2 a 0 foi pior que um banho de água fria.

De pênalti, o atacante Scocco abriu o placar aos 17 minutos. Aos 22, Montiel aproveitou rebote do goleiro e, de cabeça, ampliou.

Mas admiravelmente o Lanús não se entregou. Continuou lutando e atacando o adversário. Foi premiado no fim do primeiro tempo. Acosta tocou para Sand dentro da área pelo lado direito, e o atacante chutou com força para diminuir o marcado. A bola ainda bateu no goleiro Lux antes de entrar.

A torcida se animou, embora o cenário era difícil: três gols mais o Lanús tinha de marcar. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, José Sand tabelou com Román Martínez, recebeu a bola sozinho na área e chutou colocado: 2 a 2!

Para quem parecia morto, a igualdade serviu como combustível. E aos 16 minutos veio a virada. Alejandro Silva recebeu a bola na área pela direita, girou, cruzou e Lautaro Acosta desviou para o fundo da rede.

Faltava um gol para a classificação para a final ser uma realidade. E ele veio aos 23 minutos. Um pênalti cometido pelo River Plate - após Pasquini ser puxado na área - deu a chance de o time da casa marcar o quarto. A cobrança foi de Alejandro Silva. 

O lance teve até a estreia do árbitro de vídeo na Copa Libertadores. O juiz colombiano Wilmar Roldán pediu ajuda ao vídeo para tirar a dúvida sobre a penalidade. Mas engana-se quem pensa que o 4 a 2 encerrou as emoções da partida. 

O River Plate tentou acordar e foi com tudo para o ataque. O Lanús não se intimidou. O jogo ganhou mais emoção ainda com ataques bons para os bons lados e tensão nas arquibancadas. Não poderia ser diferente. Um gol mudaria tudo na partida.

Após essa noite épica o Lanús, que disputará a decisão pela primeira vez em sua história, aguarda o adversário. O rival sairá do confronto entre Grêmio e Barcelona, do Equador, que jogam na noite desta quarta-feira, em Porto Alegre. O time brasileiro venceu o primeiro duelo por 3 a 0 e tem uma bela vantagem.

As finais estão marcados para os dias 22 e 29 e novembro.

Do Cidade Verde

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.