Header Ads

Polícia Militar e UEPB se reúnem e põe fim a estremecimentos entre as duas instituições

Coronel Euller Chaves e o professor Rangel Júnior selam acordo de parceria e bom relacionamento

Reunião ocorreu na UEPB (Foto: MaisPB)
Uma reunião entre o Comandante-Geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, e o Reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor Rangel Júnior, colocou fim a polêmica que aconteceu esta semana envolvendo uma professora de processo civil e uma policial militar e aluna do 7º período de direito, dentro do Campus da UEPB de Guarabira.

O encontro aconteceu no próprio campus, nesta sexta-feira (3), onde as duas instituições fizeram um acordo para desenvolver várias atividades para aproximar integrantes da universidade e da PM, a exemplo de especializações e um curso de direito penal militar que a UEPB vai oferecer, de forma pioneira no Estado.

Antes de chegar ao campus, coronel Euller esteve reunido com a aluna e policial militar envolvida no fato, a quem prestou apoio por causa da repercussão do episódio.

Em seguida, o Comandante-Geral participou de um encontro com os policiais militares do 4º Batalhão que estudam na Universidade Estadual da Paraíba, onde reafirmou a importância da qualificação profissional e acadêmica, e conversou sobre a rotina deles na UEPB.

"Houve uma repercussão muito grande acerca do fato, onde optamos por ir pessoalmente conversar com a nossa policial, escutamos atentamente as palavras dela e prestamos todo o apoio necessário. Conversamos também com os policiais que estudam no campus da UEPB e em seguida fomos a uma reunião com o reitor e professores. O caso está superado, colocamos nossas posições acerca do episódio na discussão e ficou decidida essa parceria para engradecer as duas instituições, pois temos na educação e segurança a esperança de dias melhores, e quando esses dois campos estão em conflito, a sociedade é quem perde," destacou.

O Reitor da UEPB, professor Rangel Júnior, falou que o fato vai aproximar ainda mais a universidade da polícia militar.

"Foi um fato isolado, que já foi resolvido e o que ficou de importante foi a disposição das duas partes em promover parcerias para aproximar mais ainda as duas instituições, compreendendo uma a outra nas suas particularidades para que episódios como esses não mais ocorram", disse.

A reunião contou também com o Comandante do Policiamento Regional I, coronel Almeida Martins; comandante do 4º Batalhão, Tenente-Coronel Gilberto Felipe; do chefe adjunto do departamento de direito do campus da UEPB em Guarabira, Agassiz Almeida; representantes dos alunos da universidade e professores.

Do MaisPB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.