Header Ads

SUBSERVIENTE? André Amaral se declara a favor da reforma da previdência

De acordo com Amaral, os efeitos de uma reforma previdenciária poderão ser sentidos a médio e longo prazo

André Amaral (Foto: Da Net)
Apesar de polêmica, a reforma da previdência, defendida pelo governo Michel Temer (PMDB), tem na Paraíba um simpatizante declarado. Trata-se do deputado federal André Amaral, também do PMDB.

O parlamentar novato disse que lá na frente não quer ser tachado de omisso nem de covarde, e por isso defende que as mudanças sejam realizadas. Segundo Amaral, o político que não fizer o que é necessário agora, optará apenas para fazer o que é bonito.

“Acho que ela deve acontecer. Não sei se é viável pra agora, não só pelo momento político delicado, apesar de acreditar que na política você pode escolher dois caminhos: fazer o que é bonito ou o que é necessário. Prefiro fazer o que é necessário pra daqui a oito, dez anos, as pessoas não olhem para o meu mandato, pra que olhem para o exercício da minha vida pública e digam: 'Deputado, você foi omisso. Você foi covarde e hoje o Brasil está atolado na lama porque nós não fomos capazes de fazer as reformas essenciais que seriam necessárias para transformar o Brasil'. É assim que tenho me posicionado”, disse.

De acordo com Amaral, os efeitos de uma reforma previdenciária poderão ser sentidos a médio e longo prazo. Ele foi mais além e chegou a até mesmo fazer um comparativo entre a relação trabalhista existente no Brasil com a existente nos Estados Unidos.

“Muita gente vai sair pelas ruas dizendo que tudo isso é ruim. Mas, a médio e longo prazo nós vamos ter a capacidade de entender que sem isso o Brasil não seria competitivo sendo esmagado pelas grandes potências que têm tecnologia e flexibilidade nas leis. Me diga uma coisa: 'Por que as pessoas saem da Paraíba pra ir morar nos Estados Unidos à procura de um emprego? Lá se ganha oito vezes mais. Lá não se tem uma lei trabalhista, lá não se tem nada disso e todo mundo quer ir pra lá porque lá é o lugar de se ganhar dinheiro'. Será que nós não podemos implantar um sistema parecido com o que acontece nos Estados Unidos? É justamente isso que a nova legislação trabalhista está trazendo: a terceirização. O novo modelo de emprego traz isso pra que a gente possa dar competitividade e deixe o nosso mercado atraente pra que grandes empresas queiram investir aqui. Em momento algum se tirou direito do trabalhador, pelo contrário, os direitos estão garantidos na Constituição Federal, para ações salariais de todos os direitos do trabalhador”, arrematou.

A entrevista do parlamentar foi concedida ao Sistema Tambaú de Comunicação.

Da Redação do PB Agora

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.