Header Ads

Governo emite comunicado para "intimidar" greve da Polícia Civil, diz blog

Governo monta operação de guerra contra paralisação dos policiais e divulga ofício intimidatório

Parte do ofício (Foto: Da Net)
O Governo do Estado montou uma “operação de guerra” para intimidar o movimento dos policiais civis que anunciaram para esta quarta feira, dia 27, uma paralisação na Paraíba. O Blog teve acesso a um documento , Ofício Circular, da  Delegacia Geral, intimidando os integrantes da Aspol – Associação dos Policiais Civis – e anunciando que já pediu a Procuradoria Geral do Estado que solicite à Justiça a declaração de ilegalidade da paralisação.

“Considerando que esta Delegacia Geral de Polícia Civil já fez a comunicação/provocação formal à Procuradoria Geral do Estado solicitando  a adoção das medidas legais e cabíveis, no sentido do Poder Judiciário do Estado a declaração de ilegalidade/inconstitucionalidade desta paralisação”, diz trecho do Ofício Circular encaminhado aos superintendentes Regionais de Polícia Civil, aos delegados seccionais, a coordenação das delegacias da mulher, ao delegado do GOE Grupo de Operações Especiais e ao corregedor geral da Polícia Civil.

O documento assinado pelo Delegado Geral Adjunto, Isaias José Dantas Gualberto, determina ainda uma verdadeira operação de guerra contra os policiais que participarem da paralisação, mandando notificar anormalidade e encaminhar imediatamente às Delegacias Seccionais, às Superintendências Regionais e à Delegacia Geral.

Determina ainda que seja feito relatório especial sobre que atividades foram desenvolvidas nesta quarta feira, dia 27, data marcada para a paralisação dos polciais civis. E ainda anunciou que o corregedor da Polícia Civil estará fazendo visitas ás Delegacias, com o objetivo claro de intimidar os integrantes do movimento. O ofício da Delegacia Geral sequer não teve o cuidado de se referir ao pedido  Judicial , quando solicita a declaração de inconstitucionalidade, pois este só ocorre diante de ato normativo ou lei que violem a Constitucição Federal, o que neste caso claramente não há.

O ofício da Delegacia Geral ainda trata de confundir greve com paralisação.

Veja documento:


Do Blog de Marcelo José

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.