Header Ads

Maior avião anfíbio do mundo faz voo inaugural na China

AG600 decolou do aeroporto de Zhuhai neste domingo e voou durante uma hora

O avião AG600, desenvolvido na China e considerado a maior aeronave anfíbia do mundo, fez seu voo de estreia neste domingo (24), saindo de um aeroporto na costa do mar do Sul da China, no mais recente passo em um programa de modernização do exército.

A China ampliou a pesquisa de equipamentos militares avançados conforme adota uma abordagem mais forte nas disputas territoriais em locais como o disputado mar do Sul da China, acirrando os ânimos na região Ásia-Pacifico e nos Estados Unidos.

A televisão estatal mostrou imagens ao vivo do AG600 decolando do aeroporto de Zhuhai na província de Guangdong, localizada na costa do mar do Sul da China.

Avião decola para seu voo inaugural em Zuhai (Foto: G1)
Ele retornou cerca de uma hora depois e taxiou para seu posto acompanhado por música marcial e saudado por uma multidão acenando com bandeiras da China. O avião deveria ter feito sua estreia mais cedo este ano, mas não ficou claro o motivo do atraso após a realização de testes no solo em abril.

A estatal Aviation Industry Corp of China (AVIC) passou quase oito anos desenvolvendo o avião, que é quase do mesmo tamanho de um Boeing 737 e é projetado para conduzir resgates no mar e combater incêndios florestais.

O designer chefe do AG600, Huang Lingcai, foi citado pela publicação oficial "China Daily" mais cedo este mês, e teria dito que o avião pode fazer viagens circulares sem reabastecer a partir da província insular de Hainan até James Shoal, reivindicada pela China, mas que está localizada perto de Sarawak, na região de Borneu pertencente à Malásia.

A estatal Aviation Industry Corp of China (AVIC) passou quase oito anos desenvolvendo o avião, que é quase do mesmo tamanho de um Boeing 737 e é projetado para conduzir resgates no mar e combater incêndios florestais.

O designer chefe do AG600, Huang Lingcai, foi citado pela publicação oficial "China Daily" mais cedo este mês, e teria dito que o avião pode fazer viagens circulares sem reabastecer a partir da província insular de Hainan até James Shoal, reivindicada pela China, mas que está localizada perto de Sarawak, na região de Borneu pertencente à Malásia.

Do G1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.