Header Ads

Manifestantes impedem votação da terceirização pela 5º vez em Esperança

A polícia tentou conter os manifestantes, mas a seção foi paralisada

Manifestantes ocuparam as galerias da Câmara Municipal de Esperança, no Agreste da Paraíba, para protestar contra o projeto de lei enviado pelo Poder Executivo que autoriza terceirização no município, nesta quinta-feira (30). A população invadiu o plenário e a sessão foi encerrada sem que acontecesse a votação do projeto.

Manifestantes invadiram plenário da Câmara Municipal (Foto: G1PB)
A proposta enviada pelo prefeito Nobinho Almeida pretende instituir o programar gestão pactuada com organizações sociais, com intenção de ceder a essas organizações a gestão de alguns serviços municipais, assim a prefeitura passaria a apenas a fiscalizar. O prefeito alega uma diminuição dos custos para a administração.

O presidente da casa, o vereador Carlos Luiz de Arruda Câmara, havia avisado que o povo não entraria nas galerias durante última sessão ordinária do ano, devido às últimas confusões. Os manifestantes, como resposta, colocaram correntes e cadeados na porta da Câmara e disseram que só liberariam se o povo pudesse assistir à votação. O presidente voltou atrás da decisão e liberou a entrada da população.

Depois de um pedido de vistas ao projeto, os manifestantes invadiram o plenário. A polícia tentou conter os manifestantes, mas a seção foi paralisada e, depois de quase uma hora, a sessão foi encerrada sem votar o projeto.

A bancada da oposição da Câmara acredita que o projeto é prejudicial e não explica quem vai gerir o serviço. O projeto só vai a votação novamente se o presidente da Câmara convocar uma seção extraordinária.

Do G1 Paraíba

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.