Header Ads

Ex-prefeito de Areia e sua esposa ganham supersalários de R$ 68 mil na PMCG

A assessoria jurídica da Prefeitura contesta os dados referentes a divulgação dos supersalários

Dados são do Sagres do Tribunal do Contas da Paraíba (Foto: PB Agora)
Tentando manter sua pretensão de pré-candidato a governador neste ano, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), vem viabilizando, através da máquina pública, diversas nomeações de aliados. Segundo dados disponibilizados pela Corte de Contas, através do Sagres, a Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) atingiu em outubro, a marca de 7.346 servidores contratados sem concurso público, entre comissionados e contratados por “excepcional interesse público”. Os mais novos detectados como amigos e familiares da família Cunha Lima na PMCG ganhando renumerações altíssimas são o ex-prefeito de Areia Elson Cunha Lima, sua esposa Silvia Farias Cunha Lima; Jaime Rodrigues de Melo Filho primo de Romero; O tio da esposa de Romero de nome Carlos Celestino e a prima de Romero, Socorro Menezes.

Conforme levantamento feito junto ao Sagres, o Clã Cunha Lima não tem problemas para conseguir empregos com altas remunerações para familiares e amigos. O ex-prefeito de Areia/PB e sua esposa ganham supersalários que ultrapassam a cifra de R$ 68 mil na PMCG. Eslon e sua esposa estão lotados no Fundo Municipal de Saúde (FMS) ganhando respectivamente: R$42.128,26 e R$ 22.065,27. Já Jaime Rodrigues de Melo Filho, primo de Romero recebe mais de R$ 9 mil reais do Fundo Municipal de Saúde da PMCG. O tio da esposa de Romero de nome Carlos Celestino e a prima de Romero Socorro Menezes, ganham respectivamente da Secretária de Finanças e da de Educação R$ 12.500 e R$ 9.800,00.

Os dados mostram ainda que as três filhas da prefeita de Barra de Santana Cacilda Farias Lopes de Andrade (PSD), estão como indicadas sem concurso na PMCG e na CMCG recebendo altas renumerações são elas: Barbara Farias Lopes de Andrade que recebe do gabinete do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) a quantia de R$ 4.578,00; Beatriz Farias de Andrade que recebe da Câmara Municipal de Campina Grande a quantia de R$ 5.500,00 e Bruna Farias Lopes de Andrade que também recebe da Câmara Municipal de Campina Grande a quantia de R$ 5.500,00. Ou seja, as três filhas da prefeita do Cariri recebem quase R$ 16 mil entre a gestão de Romero e de Ivonete, na Prefeitura e Câmara Municipal.

Mais Ludgérios -  Outra parente da família Ludgério detectado na Câmara Municipal de Campina Grande foi Eliana Paula Farias Leal, casada com o irmão de Ivonete Ludgério recebendo a quantia de R$ 2.000,00.  Há poucos dias foi detectado pela imprensa o sobrinho do deputado Estadual licenciado, Manoel Ludgério (PSD), atualmente chefe de gabinete da Prefeitura de Campina Grande (PMCG), recebendo um super salário como assessor da Câmara Municipal de Vereadores de Campina (CMCG), presidida justamente pela esposa do parlamentar, Ivonete Ludgério (PSD).

Segundo consulta no Sagres do Tribunal de Contas do Estado, (TCE), Edmundo Amorim Borba Filho recebe um super salário de R$ 11.200 no legislativo campinense. Além disso, a presidente mantém irmão e cunhada na estrutura da Câmara Municipal.

Além disso, recente levantamento no Sagres do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) revelou que a irmã de Manoel, a senhora Maria Elizabeth Alves Ludgério ganha do Fundo Municipal de Saúde (FMS), cargo sem concurso indicado na gestão do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) a quantia de R$ 7.948,00. Outro aliado da família Cunha lima na PMCG recebendo altos valores foi o filho do vereador Luciano Breno Chaves Pereira, Lucas Breno Xavier Pereira que recebe do gabinete do prefeito a quantia de R$ 4.578,00.

Conforme ratificou o coordenador de Comunicação do Sintab, Napoleão Maracajá, esta situação é absurda. “O Sintab repudia esta postura da gestão municipal. O prefeito demonstra falta de prioridade, debocha dos servidores quando anuncia investimentos em várias áreas, mas não tem competência para manter a folha dos funcionários”, frisou.

Levantamentos feitos no Sagres, revelam mais familiares e pessoas diretas ligadas a família Cunha Lima, recebendo altos salários na PMCG. Os mais novos detectados são Germana Cunha Lima que é prima do senador Cassio Cunha Lima, ganhando R$ 5,8 mil e o irmão do seu advogado Herbert Targino, o comissionado Hermann Jorge Targino ganhando a bagatela de R$ 4,1 mil.

Outro integrante da família Cunha Lima detectado na folha da PMCG é Bertrand de Figueiredo Cunha Lima, que atua como comissionado no Instituto de Prev. dos Serv. Mun. de Campina Grande, exercendo o cargo de Diretor Econômico Financeiro do instituto e recebendo a quantia mensal de R$ 13.169,82. Bertrand é concunhado do prefeito Romero Rodrigues (PSDB). O atual presidente do IPSEM Antônio Hermano De Oliveira, recebe a quantia de R$ 22.400,00 é casado com a irmã de Romero.

Conforme noticiado, o Clã Cunha Lima não tem problemas para conseguir empregos com altas remunerações. A irmã de Cássio Cunha Lima, Glauce Rodrigues Cunha Lima, consta como funcionária do Tribunal de Justiça da Paraíba.

Irmã de Cássio - Com um salário de R$12,300, a irmã de Cássio e assessora de gabinete trabalha diretamente com o desembargador Joás de Brito do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB). As informações constam no Sagres e ela foi nomeada desde 2007. A atitude do desembargador foi o interpretada por alguns como uma retribuição à nomeação feita pelo governador.

Nepotismo na PMCG - Recentemente foi apresentada ao Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), uma denúncia de nepotismo, na gestão do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues. Segundo a denúncia, o gestor teria empregado parentes na sua administração, o que fere a legislação vigente.

A denúncia recebida pelo TCE aponta o fato de o prefeito Romero Rodrigues Veiga ter indicado Betânia Ligia de Araújo, tia da primeira dama, esposa do gestor em questão, para exercer o cargo de provimento em comissão de Gerente da Vigilância Sanitária, conforme informações extraídas do Sagres acostadas ao processo.

Da mesma forma, consta na denúncia a contratação de Izabel Maria Veiga de Oliveira, irmã do gestor Romero Rodrigues Veiga, estando descrita em matérias da PMCG publicadas no próprio site da Prefeitura pela Coordenadoria de Comunicação – CODECOM, ocupando o cargo de Coordenadora do Programa Mais Educação, junto à Secretaria de Educação do município de Campina Grande – PB, por nomeação do citado prefeito.

Também consta na denúncia que a Sra. Giovanna Karla Barros Fernandes do Carmo, identificada como cunhada do gestor, exerce o cargo de Assessora Política, cargo em provimento de comissão, lotada no Gabinete do Prefeito.

A denúncia apresenta ainda a Sra. Carine Moura, irmã da primeira dama do município, Micheline Rodrigues, ocupando o cargo de Gerente de Abastecimento Farmacêutico da Secretaria de Saúde de Campina Grande - PB, cargo em provimento de comissão, também nomeada pelo cunhado, o prefeito Romero Rodrigues, como se depreende dos documentos acostados à denúncia.

Escândalo nacional - Em agosto de 2017, a família Cunha Lima, foi destaque nacional, em matéria do portal Congresso em Foco, devido à grande quantidade de parentes sem concurso no serviço público. (Confira a matéria no link: https://goo.gl/fkNppu). Na matéria traz a família Cunha Lima como um dos grupos que mais tentam sobreviver da política.

Clique AQUI e veja dados do TCE

Do PB Agora

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.