Header Ads

Vereadores zenobistas cobram cumprimento do PCCR da Educação em Guarabira

Tiago do Mutirão, da base governista na CM de GBA, fez a cobrança da tribuna do Parlamento guarabirense

Mesmo na ressaca do pós-carnaval, na tarde desta quinta-feira (15), na sessão ordinária da Câmara de Guarabira voltou a ser discutido o cotidiano do município. Surpreendeu a fala do vereador Tiago Tributino (Tiago do Mutirão - PSDB), quando usou a tribuna e cobrou do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) o cumprimento do PCCR da Educação.

De acordo como o parlamentar governista, os docentes têm cobrado com muita frequência o dispositivo disposto na legislação vigente que trata das progressões verticais, dependendo do nível de formação de cada profissional.

Vereador Tiago do Mutirão (Foto: Da Net)
“Só existe uma ponte para a melhoria da vida humana e essa ponte chama-se educação. É necessário a valorização do profissional do magistério. Salário em dia é importante e acontece, pagamento do piso nacional é importante e acontece, mas existe um benefício que eu acho que a gestão tem que se organizar no sentido de dar o que é direito, que são as progressões verticais”, cobrou.

Tiago, que é professor, disse que não estava querendo atirar pedras na gestão tucana, mas que é necessário o cumprimento da lei do PCCR.

“Professor que investe o dinheiro seja numa especialização, num mestrado ou doutorado, numa instituição ou particular, mas tem gasto com isso. Você tem que ter o retorno disso. Não estou querendo o mal do município, não estou querendo jogar pedra na gestão, mas é preciso respeitar os profissionais valorizando os profissionais do magistério. É interessante os professores darem entrada nas suas progressões e receberem”, salientou Tiago.

Solidário ao pronunciamento do parlamentar, o vereador Marcos de Enoque, também da bancada governista, fez uso do aparte, parabenizou Tiago pelo discurso e disse ter conhecimento da situação pelas cobranças feitas pela categoria e por ter duas filhas lotadas na Secretaria de Educação com especialização e mestrado e que também não são beneficiadas com as progressões e sugeriu que a Câmara possa comprar essa briga.

Do Portal25Horas com Fato a Fato

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.