Header Ads

Com multa de R$ 200 milhões, Paquetá vira novo xodó do Flamengo

Clube planeja manter e valorizar o meia como símbolo da nova geração de jovens

Paquetá (Foto: O Globo)
A importância que Lucas Paquetá ganhou este ano simboliza como o Flamengo conseguiu aliar, em um jogador, tudo que o clube projeta para o seu futebol. Aos 20 anos, o meia teve tempo de amadurecer na base, subir gradualmente ao profissional, e já é hoje a principal joia que virou realidade, com retorno técnico em campo e projeção financeira animadora em um futuro não tão distante.

A diretoria pretende manter Paquetá e fazer dele o principal ídolo jovem antes de uma possível ida para a Europa. Para isso, fixou multa rescisória em 50 milhões de euros, cerca de R$ 200 milhões, valor superior ao que o Real Madrid pagou por Vinicius Junior. O contrato atual vai até o final de 2020. A ideia é ampliar o vínculo em 2019, mas os dirigentes entendem que o jovem está seguro.

Embora badalado, o atleta não recebeu nenhuma proposta oficial por enquanto. O Valência, da Espanha, em breve perderá a preferência na compra, que ganhou quando liberou Diego Alves ao Flamengo. Na próxima janela de transferências, no meio do ano, Paquetá deve começar a ouvir ofertas. Hoje, seu empresário, Eduardo Uram, prefere não alimentar essa chance no curto prazo.

— Não é hora de falar disso, apenas para gerar especulações — disse ao GLOBO.

O fato é que os números e atuações de Paquetá alimentam o imaginário do torcedor. Desde 2016, quando renovou contrato, a participação é crescente na equipe principal. O meia decolou mesmo ano passado, quando disputou 37 jogos sob comando de Rueda e fez seis gols. A ascensão coroou o trabalho com uma geração que foi campeã da Copa São Paulo de Juniores em 2016 e não foi perdida. Desses meninos, subiram também o goleiro Thiago, o zagueiro Leo Duarte, o volante Ronaldo e o atacante Vizeu. Este último, já vendido à Udinese por R$ 20 milhões. Todos ainda no elenco principal. Nenhum, porém, se tornou solução em campo como Paquetá.

Nesta temporada, o técnico Paulo Cesar Carpegiani até mudou o esquema e promoveu o meia ao lado de Diego e Everton Ribeiro. A dupla de estrelas, no entanto, se vê ofuscada jogo a jogo pelo talento do jovem. O comportamento de Paquetá em campo também abriu uma frente no clube para trabalhar a imagem do jogador. Formado no Flamengo, Paquetá inspira os dirigentes do marketing e já aparece em campanhas de sócio-torcedor. No clube, o talentoso meia é considerado a reunião perfeita de valores ligados à identidade flamenguista, como raça e sangue rubro-negro. O discurso confirma a prática.

— Meu contrato com Flamengo é até 2020. Estou feliz aqui, tenho confiança de todos. Aqui dentro, tento dar meu melhor. Foi o clube que cresci e me tornou o que sou. Espero continuar a dar alegrias para a torcida. A gente sempre sonha em jogar na Europa, mas estou no maior do Brasil e quero continuar — disse Paquetá, em entrevista ao SporTV, após marcar mais um golaço de falta, na vitória sobre o Boavista. Além da bola parada, o meia se consolida como principal criador de jogadas para furar as defesas.

— Acredito que evolui bastante. Acho que tudo aconteceu no momento certo e estou feliz de estar ajudando o Flamengo — completou o novo xodó da torcida.

De O Globo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.