Header Ads

Oposição vai mostrar novas denúncias contra Cartaxo

Bancada de situação se diz tranquila quanto a denúncias; desistência do prefeito de João Pessoa ainda repercute entre vereadores

Luciano Cartaxo (Foto: Da Net)
A desistência do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) de disputar o governo do Estado ainda está dando muito o que falar no cenário político. Enquanto a oposição na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) diz que vai apresentar novas denúncias e não fala em mudanças na bancada, a situação se mantém confiante contra as acusações e se divide com cautela nos discursos relacionados a alianças ou mudança de legenda.

O vereador Léo Bezerra (PSB) disse que não há mudanças na atuação da oposição e que novas denúncias contra o prefeito de João Pessoa deverão ser apresentadas em breve. A oposição convocou a imprensa para apresentar denúncias contra Cartaxo, mas voltou atrás porque não quis atrapalhar as investigações.

“A mudança no cenário político não afetou em nada a bancada de oposição. Tem muita coisa em segredo de Justiça [sobre as denúncias contra Cartaxo]. Estamos juntando a papelada e o que puder ser divulgado, nós vamos mostrar”, afirmou, sem dizer quando vai apresentar essas denúncias.

O vereador Milanez Neto (PTB) disse que a situação não teme as ameaças da oposição. “Estamos prontos, a qualquer momento, para qualquer denúncia; estamos de cabeça em pé para qualquer justificativa. Temos apenas que tomar cuidado para não virar ‘denuncismo’ e acusar que não merece”, disse ele, ao defender o prefeito.

Quanto à desistência de Cartaxo em concorrer às eleições, Milanez espera mais integrantes na bancada de situação. “Não só pela posição política dele, mas pela posição administrativa e com o trabalho que ele vem realizando em João Pessoa”, afirmou. “Não tem nada que sinalize que Cartaxo vai para outro grupo; é apenas uma desistência. Ele como representante de um grupo, está aberto ao diálogo”, explicou, cauteloso quanto ao futuro político do prefeito.

A vereadora Sandra Marrocos (PSB) está no ‘grupo dos otimistas’ quanto a uma possível aproximação de Cartaxo com o PSB porque, segundo ela, ele foi “eleito pela esquerda”. “O xadrez muda. Analisando a história, Cartaxo foi eleito pelo PT e é possível que ele se reaproxime do governador Ricardo Coutinho (PSB)”, disse a vereadora.

O vereador Tibério Limeira (PSB) disse que o pré-candidato João Azevedo (PSB) sai fortalecido com a decisão de Cartaxo e que se for ocorrer alguma alteração nas alianças ou partidos, os vereadores deverão ter autonomia para tomar decisões. Segundo ele, não se pode desfazer o que foi dito enquanto oposição.

“A gente não pode rasgar o que dissemos. As avaliações que fizemos não podem ser apagadas. Não podemos quebrar a coerência. O que eu acho é que o partido pode avançar nas alianças e rever algumas coisas em relação ao futuro, mas o que ficou para trás e a postura crítica, cada vereador vai decidir. Eu vou manter”, afirmou.

O vereador Marcos Henriques (PT) chamou o PSD de “partido golpista” e que, por isso, ficaria difícil fazer alianças com Luciano Cartaxo enquanto ele estiver nessa legenda. “É difícil fazer uma avaliação sobre o futuro”, disse, sem querer opinar sobre com quem Cartaxo deveria seguir para 2018.

Os vereadores repercutiram o assunto durante sessão desta terça-feira (6) da Câmara de João Pessoa. Pela manhã, as atividades na Casa Napoleão Laureano são executadas pelos vereadores; à tarde, os trabalhos são dos deputados estaduais. A Assembleia Legislativa está em reforma e as atividades foram transferidas para o prédio da CMJP.

Do Portal Correio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.