Header Ads

Alemanha perde para a Coreia do Sul e está eliminada da Copa

Com derrota por 2 a 0, alemães repetem sina de outros campeões e caem ainda na fase de grupos

Coréia do Sul dispensa Alemanha (Foto: Da Net)
Após França (2002), Itália (2010) e Espanha (2014), a Alemanha foi a nova vítima da sina do campeão da Copa do Mundo anterior ser eliminado precocemente. Com uma atuação horrível, que não lembrou nem de perto a poderosa equipe tetracampeã em 2014, os alemães perderam para a Coreia do Sul por 2 a 0, com gols de Kim Younggwon e Son Heungmin, na Arena Kazan, e terminaram em último lugar no Grupo F. Uma eliminação vexatória, ainda mais pelo que a equipe apresentou, com duas derrotas e apenas uma vitória. 

Com cinco mudanças, a Alemanha esteve irreconhecível nos 45 minutos iniciais. O grande volume de jogadas de ataque das duas primeiras partidas deu lugar a uma equipe burocrática e sonolenta sob o comando de Ozil, de novo titular, assim como Khedira. Enquanto os alemães abusaram de cruzamentos errados pela direita, a Coreia do Sul, precisando vencer para sonhar com a classificação, tentou se lançar ao ataque. Son isolou ótima chance e, em outro lance, Neuer falhou feio em cobrança de falta ao soltar a bola na frente do coreano, mas se recuperou a tempo de salvar.

Somente a partir dos 30 minutos a Alemanha passou a controlar o jogo, encurralando a Coreia, que tomou um susto com uma saída de bola errada e decidiu se defender. Ainda assim, foram raros os momentos em que a equipe alemã acelerou o jogo com troca de passes rápidos. E foi assim que chegou em chutes de Reus e Werner, ambos batendo na defesa. A melhor chance foi num escanteio que Hummels dominou, driblou e o goleiro Jo Hyeonwoo saiu nos seus pés. Muito pouco.

Após o intervalo, a Alemanha voltou com outra postura e poderia ter aberto o placar em cabeçada de Gortzka, que parou em excelente defesa de Jo Hyeonwoo, aos dois minutos. Werner inda desperdiçou outra chance, em boa troca de passes do time, ao chutar para fora, aos cinco. A essa altura, a Suécia acabara de abrir o placar contra o México, o que eliminaria os alemães.

Um jogo que parecia tranquilo estava se tornando um drama e a Alemanha foi para o tudo ou nada, com Mário Gomez no lugar do inoperante Khedira e com Muller, poupado, no de Goretzka. Desorganizada, a equipe de Joaquim Low não conseguiu criar e passou sufoco nos contra-ataques da Coreia, que falhava justamente na hora de finalizar.

O tempo passou a a Alemanha seguiu errando muito e criando pouco. Mário Gomez cabeceou em cima de Jo Hyeonwoo, aos 22. Enquanto isso, a Coreia assustou aos 33: Son recebeu e chutou para fora. Somente nos minutos finais os alemães passaram a pressionar com mais ímpeto. Kroos mandou uma bola para fora e parou em Jo Hyeonwoo, Hummels errou uma cabeçada na pequena área.

Nos acréscimos, a Coreia do Sul ainda marcou  o gol que sepultou qualquer chance dos alemães. Em cruzamento na área, a bola sobrou para Kim Younggwon marcar, sozinho na área. A arbitragem chegou a marcar impedimento, mas o árbitro de vídeo entrou em ação para confirmar o gol.

Ainda houve tempo para Neuer tentar um gol na área, ficar por lá e a Coreia do Sul, com um chutão para frente, encontrar Son Heungmin sozinho, que só teve o trabalho de correr e tocar para o fundo da rede.

De O Dia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.