Header Ads

Amadeu desiste de recorrer na Justiça e não volta mais à FPF

Com isso, Nosman fica na presidência da entidade em definitivo. Porém, clubes querem antecipação das eleições na Federação

Ex-presidente Amadeu Rodrigues (Foto: Da Net)
O presidente afastado da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, não vai mais recorrer da ordem judicial que determinou o afastamento dele do cargo na entidade, resultando na posse de Nosman Barreiro na presidência. A informação foi divulgada por meio de nota, onde o ex-dirigente também solicitou antecipação da eleição para presidência da FPF, que vai ocorrer em dezembro.

Na nota, Amadeu agradeceu apoio dos clubes no tempo em que ocupou o cargo de presidente e afirmou que irá se dedicar, junto com os seus advogados, para provar inocência nos crimes apontados a ele pela ‘Operação Cartola’.

“Após intensa reflexão, comuniquei ao meu corpo jurídico a decisão de não recorrer momentaneamente das medidas cautelares determinadas pela Ilustre Magistrada, dada a tranquilidade que tenho da minha inocência, deixando todo o foco dos meus advogados para a apresentação de defesa e comprovação de que não cometi qualquer ato ilícito ou compactuo com atividades ilegais, imorais e antiéticas. Espero, por fim, que a atual direção interina da FPF atenda o pleito determinado pelos filiados para antecipação das eleições, objetivando que os clubes possam democraticamente definir os destinos do futebol da Paraíba”, disse Amadeu Rodrigues em trecho da nota.

Clubes querem antecipação

Conforme o presidente do Serrano, Otomar Almeida, existe quase que uma unanimidade entre os clubes do estado que a FPF deveria antecipar as eleições, não por conta da briga pela presidência, mas para que a entidade consiga se reerguer.

“O desejo de antecipação das eleições é quase que uma unanimidade, tanto dos clubes sub-19 quanto dos da primeira divisão. Não porque A ou B assumiu a entidade, mas pelo fato de não vermos legitimidade na atual situação da Federação. A melhor situação para todos é a antecipação”, disse Otomar.

Eleição não será antecipada

Ao Portal Correio, Nosman Barreiro afirmou que, a princípio, antecipará as eleições na entidade. Porém, ele garantiu que vai analisar a situação caso os clubes filiados solicitem a antecipação.

“Quanto a isso (antecipação das eleições) se foi pedido dele ou dos clubes eu não tive acesso. Quanto à antecipação cabe só a mim como presidente (aceitar ou não). Nós vamos fazer a eleição só no fim do ano, em dezembro. Mas, se eles solicitarem, iremos analisar”, afirmou Nosman.

Posse de Nosman

Nosman Barreiro, que era vice-presidente da FPF, tomou posse na presidência da entidade nessa quinta-feira (28) com discurso de que irá mostrar aos torcedores que o futebol paraibano será ‘transparente’.

“Vamos dar início a esse trabalho de moralização e transparência total da Federação, para mostrarmos ao Brasil, a Paraíba e aos torcedores, que são os principais prejudicados com isso, que o futebol da Paraíba tem jeito. O perfil [de administração] será exatamente o mesmo que eu comecei há mais de dois anos no trabalho de tentar mostrar a transparência da FPF. A partir de agora a Federação vai estar de portas abertas para a investigação [da Operação Cartola]”, completou.

Cerco aos investigados se fecha

Na quarta-feira (27), o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), requereu o confisco dos passaportes dos 17 denunciados na Operação Cartola, responsável por investigar fraudes no futebol paraibano. Além disso, os promotores que conduzem a denúncia também pediram à Justiça o recolhimento domiciliar dos suspeitos entre as 21h e 5h.

Medidas Cautelares 

Os denunciados não poderão sair das cidades onde moram.
Deverão comparecer em juízo mensalmente, para informar e justificar suas atividades.
Estão proibidos de terem acesso às entidades esportivas paraibanas, bem como quaisquer eventos esportivos atrelados ao futebol paraibano, com uma distância mínima de 400 metros.
Proibidos de manterem contato com as testemunhas do caso.
Devem entregar os passaportes à Justiça.
Não poderão sair de casa após às antes das 5h e após as 21h.

Por Raniery Soares, do Correio da Paraíba

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.