Header Ads

MPPB quer o afastamento do presidente da FPF por envolvimento em organização criminosa

Para o MPPB os investigados fizeram uso de suas funções para cometer os crimes

Amadeu Rodrigues (Foto: Da Net)
O Ministério Público da Paraíba (MPPB) quer afastar o presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, do cargo, por suposto envolvimento em um esquema de corrupção no futebol. O órgão descarta mandados de prisão, mas solicita o afastamento de Amadeu e mais cinco dirigentes.

Em documento emitido pelo Grupo de Operações Especiais contra o Crime Organizado (Gaeco), o MPPB pede o afastamento de Lionaldo dos Santos Silva (presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba [TJDF-PB]), Marinaldo Roberto de Barros (procurador geral do TJDF-PB), José Renato Albuquerque Soares (ex-presidente da Comissão de Arbitragem de Futebol da Paraíba [Ceaf-PB], já destituído do cargo), Severino José de Lemos (ex-membro da Ceaf-PB, também já destituído) e Genildo Januário da Silva (vice-presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol da Paraíba).

O MPPB também enumera medidas cautelares que devem ser aplicadas aos denunciados por suposta compra de árbitros e manipulação de resultados no campeonato estadual. Para o MPPB os investigados fizeram uso de suas funções para cometer os crimes.

MEDIDAS CAUTELARES

1) Proibição de ausentarem-se da comarca de onde residem sem autorização judicial;

2) Comparecimento mensal em juízo para informar e justificar suas atividades baseado no inciso I, do art. 319;

3) Proibição de acesso ou frequência a entidades desportivas paraibanas – Federação Paraibana de Futebol (FPF), Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) e Comissão Estadual de Árbitros de Futebol da Paraíba (Ceaf-PB), bem como quaisquer eventos esportivos atrelados ao futebol paraibano, mantendo distância mínima de 400 metros;

4) Proibição de manter contato com as testemunhas e investigados e/ou denunciados no presente caso, salvo se forem parentes;

5) Entrega judicial do passaporte;

6) Recolhimento domiciliar no período noturno, a partir das 21h até as 5h.


Do PB Agora

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.