Header Ads

Diretor da API explica adiamento das eleições motivadas por irregularidades

Eleição da Associação Paraibana de Imprensa foi adiada pela Justiça

João Pinto e Sandra Moura (Foto: Wscom)
O diretor da Associação Paraibana de Imprensa (API), Gil Sabino, explica nesta quarta-feira (22), o adiamento das eleições do órgão devido a irregularidades.

Leia a análise na íntegra:

API – ESCLARECENDO SOBRE A JUDICIALIZAÇÃO

Ouvi e repudio desde já a forma grosseira como através da rádio Tabajara, um de seus radialistas reportou no programa do meio dia, referindo a chapa API na Vanguarda Para Todos e Todas, encabeçada por Sandra Moura, para as próximas eleições da Associação Paraibana de Imprensa. Disse aquele nobre radialista sobre as ações impetradas por apoiadores de Sandra Moura, que “tomou conhecimento de um novo pedido de adiamento das eleições sob argumento de haver uma relação viciada de votantes, e que a chapa estaria pedindo intervenção da API”, e que ao seu ver, dele o radialista, isso cheira a Golpe, pretendendo usar de tapetão para ganhar as eleições.

Custa acreditar, na qualidade de sócio e diretor de cultura daquela Associação, que uma chapa de tamanha envergadura, abrigando nomes como Abelardo Jurema Filho, Rubens Nóbrega, Land Seixas, Edson Sousa, Clemildo Brunet, Bruno Onerb, Mariana Moreira, Alex Alves, Fred Oliveira, Gonzaga Rodrigues, Rute Avelino, Lenilson Guedes, Gisa Veiga, Evandro da Nobrega, Walter Santos, Waldir Porfírio, Alarico Correia Neto, Lourdinha Dantas, Zezé Bechade, entre outros, possa sofrer a tentativa pública de ser desqualificada de forma antiética, pejorativa, sem base de argumento informativo, sem leitura dos autos do processo. Muito menos através dos microfones da emissora oficial do Governo, um que tem a frente um socialista defensor da democracia.

A acão judicial impetrada pelo renomado escritório dos Advogados Vita, pede que o atual presidente da API, senhor João Pinto, apresente os documentos referentes à aprovação de aproximadamente cem novos filiados de sua gestão, que sequer tiveram analisados os documentos para participar da API, como regra estatutária. Ou seja, receberam suas carteiras sem passar pela Comissão de Sindicância, posteriormente pela Diretoria, como caberia de forma correta. Daí a justiça resolveu adiar o prazo das eleições dando oportunidade de comprovação da legitimidade dos novos associados (e o direito de voto), da gestão João Pinto. Ou seja, não houve em momento algum pedido de intervenção da Associação Paraibana de Imprensa.

A questão levantada pela chapa opositora de Sandra Moura se apresenta no sentido de regularizar as eleições, para que sejam realizadas na forma democrática e com lisura. Nada mais que isso.

Diga-se de passagem, toda a documentação foi por vezes solicitada a João Pinto, inclusive protocolada, para que nós – como diretores, tivéssemos acesso, o que foi negado. Não apenas isto, mas também as contas da API, inclusive com documento protocolado, assinado pelo próprio diretor de finanças, Fernando Soares, que afirma nunca ter recebido um documento, um comprovante, um recibo de nada durante esses três anos.

Não se trata, portanto, de golpe. E sim, uma questão justa em que se requer a lisura, a transparência para que ocorram as eleições da forma democrática. É preciso então, analisar os documentos constantes dos autos.

Como seria também importante que o próprio presidente João Pinto, que diversas vezes se negou participar de debates à convite da Imprensa, ele viesse à público esclarecer e comprovar através da exposição de documentos, e também à Justiça, como estão sendo administrados esses processos de admissão de novos sócios, e outras ações da API, tornando de forma transparente. Só isto bastaria para ter o nosso respeito moral, diante de fatos que confundem, diminuem, e até então tornam pífia e imoral a sua gestão. Estamos trabalhando sob a perspectiva de participar de uma eleição limpa e que acompanha o Estatuto da Associação Paraibana de Imprensa, fora disto é violação da Lei.

Gil Sabino – Jornalista e Diretor de Cultura da API.

Do Wscom
Publicada em 22.08.18, às 15h20

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.