Header Ads

Padrasto é preso acusado de arremessar e matar criança de 1 ano

A perícia realizada no corpo da criança, constatou que seu baço estava estourado

Caso aconteceu em Queimadas (Foto: Da Net)
Na manhã desta sexta-feira (10), um homem foi detido pela Polícia Civil acusado de matar uma criança de 1 ano e 4 meses. O crime aconteceu no último sábado (4), na cidade de Queimadas, Agreste do Estado.

De acordo com informações do delegado Yaslei Almeida, após denúncia de maus tratos à criança, a polícia resolveu apurar o caso, no entanto, na delegacia, a mãe do garoto informou que ele sempre levava cabeçadas de um burro que ficava amarrado próximo a sua e que no último sábado, o animal teria lhe dado uma cabeçada muito forte nas costas e devido a isso ele começou a passar mal.

A perícia realizada no corpo da criança, constatou que seu baço estava estourado e, de acordo com o médico legista Carlos Alberto, esse tipo de patologia só ocorre com pancadas muito fortes e que isso levaria rapidamente a sua morte. A versão do legista entrou em rota de colisão da versão dada pela mãe e pelo padrasto.

As investigações prosseguiram e a polícia descobriu que o menino de nome Davi Lucas tinha sido espancado pelo padrasto e que este estaria ameaçando a companheira, e mãe da vítima, a não revelar a verdade à polícia. O casal voltou a ser localizado e levado à delegacia, onde a mãe da criança revelou o que tinha ocorrido. De acordo com o depoimento dela, no domingo o menino estava chorando muito, desta forma, o padrasto pegou o menino no braço e arremessou a criança com toda força no chão e em seguida começou a chutá-lo.

Após ser espancado, ainda segundo a mulher, a criança passou a vomitar e ficar muito mal e eles a socorreram ao hospital regional de Queimadas. A constatação da agressão culminou na prisão Márcio José por homicídio. Ainda segundo o que foi apurado pelos agentes, esta não seria a primeira vez que o padrasto agredia a criança.

Do PB Agora
Publicada em 10/08/18, às 23h50

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.