Header Ads

Verdão empata diante do Boca e está fora da Libertadores

Palmeiras jogou contagiado pelo ambiente no Allianz Parque, mas saiu atrás no placar, virou, e acabou sofrendo empate que encerrou o sonho do bicampeonato continental

Boca comemora classificação (Foto: LanceNet)
O palmeirense viu nesta quarta-feira uma das mais lindas festas no Allianz Parque, com fogos e faixas explodindo no início do jogo. Mas o time não acompanhou e a partida terminou com canto argentino: 2 a 2, placar que leva o Boca Juniors à final da Libertadores contra o arquirrival River Plate, que eliminou o Grêmio na terça-feira.

A confiança vinda das arquibancadas dominou o time para virar a derrota por 2 a 0 na Bombonera. Mas Bruno Henrique teve gol anulado com nove minutos, com auxílio do VAR, o time sentiu e foi para o intervalo perdendo, graças a gol de Ábila, em falha de Luan, aos 17.

No segundo tempo, Luan, aos sete, e Gustavo Gómez, aos 15, chegaram a virar, mas Benedetto, autor dos dois gols argentinos na ida, concluiu jogada que começou com Felipe Melo só olhando os rivais e empatou, aos 25. E garantiu um Boca x River na final da Libertadores.

A frustração do VAR
Contagiado pela torcida, o Palmeiras foi para cima. O Boca não entrou recuado, em um 4-1-4-1 com a linha intermediária no meio-campo, para fechar os lados. Ainda assim, o Verdão achou espaço nas pontas, principalmente porque Deyverson saia da área, puxando a marcação.

Foi assim que o gol saiu, com o centroavante ajeitando para Dudu cruzar e Bruno Henrique fez, aos nove. Mas Deyverson estava impedido e, após minutos de extâse, o árbitro de vídeo frustrou o ambiente.

Vacilo custou caro
O Boca percebeu o desajuste na marcação do lado esquerdo da defesa palmeirense. E foi dali que Villa cruzou para Ábila simplesmente passear na frente de Luan e colocar a equipe visitante na frente, aos 17.

Houve esperança
O Verdão voltou com Moisés no lugar de Bruno Henrique, se lançou à frente e chegou a virar o placar. Luan aproveitou bola lançada na área para empatar, aos sete, e Dudu sofreu pênalti que Gustavo Gómez converteu, aos 15. Ainda faltava mais de meia hora de partida. O estádio se empolgou de novo.

Benedetto. De novo
Assim que o Verdão virou, o Boca tirou Benedetto do banco. E o atacante acertou chute de fora da área, aos 25, para se ratificar como algoz.

Agora é o Brasileiro
Líder do Brasileiro, com quatro pontos de vantagem para o Flamengo, segundo colocado, o Verdão tem um clássico às 19h de sábado, contra o Santos, no Allianz Parque. Faltam sete rodadas para o fim do torneio.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 X 2 BOCA JUNIORS
Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data-Hora: 31/10/2018 - 21h45
​​Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Assistentes: Alexander Guzmán (COL) e John Alexander Leon (COL)
Público/renda: 40.299 pagantes/R$ 3.829.551,24
Cartões amarelos: Deyverson, Gustavo Gómez, Luan e Felipe Melo (PAL), Pablo Pérez e Ábila (BOC)
Cartões vermelhos: -
Gols: Ábila (17'/1ºT) (0-1), Luan (7'/2ºT) (1-1), Gustavo Gómez (15'/2ºT) (2-1), Benedetto (24'/2ºT) (2-2),

PALMEIRAS: Wéverton; Mayle, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Gustavo Scarpa, aos 30'/2ºT), Bruno Henrique (Moisés, no intervalo) e Lucas Lima; Dudu, Willian (Borja, aos 17'/2ºT) e Deyverson. Técnico: Felipão.

BOCA JUNIORS: Rossi; Jara, Izquierdoz, Magallán e Olaza; Barrios, Pablo Pérez (Gago, aos 35'/2ºT) e Nández; Villa, Pavón (Zárate, aos 28'/2ºT) e Ábila (Benedetto, aos 17'/2ºT). Técnico: Guillermo Schelotto.

Do LanceNet
Em 01.11.18, às 02h13

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.