Header Ads

Trabalhadores Sem Terra são metralhados em Alhandra, na PB; Gleisi Hoffmann protesta

Todo aparato de segurança da Paraíba está no local para levantar dados e buscar identificar os autores do crime

Assassinos invadiram o acampamento Dom José Maria Pires por volta das 19h e mataram 2 militantes do MST (Foto: Divulgação)
Clima de muita tensão e revolta no acampamento Dom José Maria Pires, em Alhandra, com a cena em que dois trabalhadores Sem Terra, conhecidos por José Bernardino da Silva e Rodrigo Celestino, foram metralhados na noite deste sábado (8) por quatro homens encapuzados quando estavam jantando. Todo aparato de segurança da Paraíba está no local para levantar dados e buscar identificar os autores do crime.

– Está evidente que o caso é grave porque tem características de ação planejada, no mesmo dia em que no Sul assentamentos foram queimados – afirmou um líder sindical.

Pelas Redes Sociais, a deputada estadual Cida Ramos denunciou o atentado e ainda convocou:

– Vamos comparecer ao velório e fazer um ato político. Sinal dos tempos, o extermínio de trabalhadores rurais retornando à Paraíba - declarou.

MST NACIONAL – O dirigente João Paulo, da Coordenação Nacional do MST soltou a seguinte nota:

“Dois Militantes do MST foram assassinados agora à noite na PB, Foi por volta das 19 horas. 4 homens encapuzados invadiram o acampamento Dom José Maria Pires, localizado no município de Alhandra, e assassiniram os dirigente. Orlando e Rodrigo, ambos estavam jantando na hora”.

Presidente nacional do PT - A senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, também comentou e lamentou o assassinato dos dois trabalhadores em sua conta no Twitter.

Veja postagem de Gleisi


Do Wscom com Fato a Fato
Em 08.12.18, às 23h40

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.