Header Ads

CMG pode ter novas eleições para vice e primeiro secretário, diz presidente

As vagas que poderão ser disputadas são as dos vereadores Raimundo Macedo e Júnior Ferreira

Marcelo Bandeira (Foto: Fato@Fato)
O vereador Marcelo Bandeira (PSB), presidente da Câmara Municipal de Guarabira, afirmou, durante entrevista a emissora de rádio local, que poderá convocar novas eleições para a vice-presidência e a primeira secretaria do Legislativo guarabirense, casos os titulares das vagas, os vereadores Raimundo Macedo e Júnior Ferreira, ambos do PSDB, permaneçam nos cargos de secretários do município.

Raimundo Macedo e Júnior Ferreira foram eleitos, respectivamente, vice-presidente e primeiro secretário da atual mesa diretora. Depois da eleição, ambos os vereadores foram convidados pelo prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) para as pastas da Educação e da Administração. No final de dezembro do ano passado os dois parlamentares foram exonerados dos cargos, tomaram posses em suas vagas na Câmara Municipal, mas anunciaram que vão voltar às secretarias.

Caso isso aconteça, a vice-presidência e a primeira secretaria da mesa diretora ficarão vagas. Como o Regimento Interno da Câmara é omisso nesses casos, Marcelo Bandeira decidiu pedir um parecer da Procuradoria Jurídica da Casa Osório de Aquino e, de acordo com o resultado dessa análise, pode ou não convocar novas eleições para os cargos deixados vagos pelos vereadores Raimundo Macedo e Júnior Ferreira.

- Conversei com Raimundo e disse a ele que o queria na vice-presidência da Casa. Fomos eleitos para assumir os cargos na mesa diretora da Câmara. No entanto, caso ele permaneça na secretaria, tenho de me apegar a análise da Assessoria Jurídica e depois decidir sobre novas eleições ou não - afirmou o presidente.

MESA DIRETORA DA CMG - Raimundo Macedo (vice-presidente), Tiago do Mutirão (segundo secretário), Marcelo Bandeira (presidente) e o primeiro secretário Júnior Ferreira (Foto: Da Net)
Candidato - O vereador Ricardo Idimarques Silva (Marcos de Enoque - PSDB), que também faz parte da base aliada do prefeito Zenóbio na Câmara Municipal, anunciou que se for declarada vacância no cargo de vice-presidente, ele será candidato a vaga. No final do período ordinário do ano passado, Marcos fez pronunciamento da tribuna, afirmou e reafirmou que era candidato e pediu o votos dos outros 14 parlamentares guarabirense. 

Até agora não apareceram interessados em disputar o cargo de primeiro secretário da Câmara de Vereadores de Guarabira.

Da Redação/Fato a Fato
Em 3.1.19, às 20h07

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.