Header Ads

Carlos Bolsonaro implode projetos para o Nordeste em retaliação a Julian Lemos

Filho do presidente mandou tornar sem efeito a nomeação do executivo Tárcio Handel Pessoa, ligado à Julian Lemos, em retaliação

Vereador Carlos Bolsonaro (Foto: Da Net)
O anunciado encontro do ministro Onyx Lazaroni com a equipe de Governo Bolsonaro para tratar da definição das macro políticas voltadas ao Nordeste acabou sendo implodido, ou seja, não se efetivou. Fontes ligadas ao Ministério da Casa Civil garantem que a causa do cancelamento se deve à interferência do vereador Carlos Bolsonaro, filho do Presidente, depois que ele resolveu criar dificuldades e embate direto com o então deputado federal eleito pela Paraíba, Julian Lemos (PSL).

O caso de retaliação é de tamanha repercussão que ele mandou tornar sem efeito a nomeação do executivo Tárcio Handel Pessoa, ligado à Julian Lemos (abaixo o fac símile do ato no DOU).

Conforme relatos, a pauta sobre o Nordeste já mereceu atenção relevante do presidente e principais ministros na fase de transição, entretanto, a agenda começou a perder força depois que Carlos Bolsonaro resolveu peitar e não aceitar a liderança de Julian Lemos no projeto para os 9 estados da Região.

De acordo com informações reveladas ao Portal WSCOM, a pauta do Governo discutia a projeção de que o Nordeste teria uma Secretaria Especial ligada à Presidência da República, funcionando como articuladora do projeto Nordeste, e, sob ela, estaria o BNB, SUDENE, Codevasf e DNOCS, além de todas as ações direcionadas para o NE passando diretamente por ela. Seria algo sem precedentes desde Celso Furtado.

ANULANDO ATOS – A situação está tão agravada que, nos primeiros trinta dias de Governo, o vereador Carlos Bolsonaro obrigou a Casa Civil a anular o ato de nomeação do executivo Tárcio Handel Pessoa da Secretaria Adjunta de Turismo em retaliação a Julian Lemos.

CRISE PREOCUPANTE – Assessores da Casa Civil têm revelado alto nível de preocupação com a série de graves crises criadas dentro do próprio governo fragilizando a sua unidade, a exemplo do caso Carlos Bolsonaro – Julian Lemos.

Na atualidade, à partir desta segunda-feira (5), o Governo passou a conviver com outra grave crise contra o ministro do Turismo, deputado federal Marcelo Alvaro Antonio, acusado por membros do PSL de graves irregularidades na campanha passada numa autofagia implodindo aliados do Governo.

Do Wscom
Em 5.2.19, às 12h28

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.