Header Ads

Depois de assessores do Estado, vazam videos da PMJP

Novo fato de vazamento de áudios envolvendo secretários da PMJP se efetiva após caso de governo

Sede da Prefeitura de João Pessoa (Foto: Wscom)
A semana começa com o setor político e administrativo tomado por denúncia, após o vazamento de áudio de conversa entre assessores do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), que teriam supostamente articulado a captação de recursos de campanha. A divulgação novidade acontece dias após outra escuta, desta vez, com a presença de auxiliares do Governo do Estado envolvidos em suposta negociação de licitação para a Secretaria de Saúde da Paraíba.

Nesta segunda-feira (11), o portal Paraíba Já teve acesso, com exclusividade, a gravação de uma reunião entre os secretários de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, e o de Desenvolvimento Social, Diego Tavares, em que combinam como arrecadar recursos públicos para a campanha eleitoral do ano passado.

A Polícia Federal, segundo o site, já estaria de posse áudio, proveniente de escutas oriundas da “Operação Irerês”, que investiga o desvio de R$ 10 milhões da gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV).

Conforme o site, o diálogo ocorreu no final de março de 2018, em que Diego, à época, ainda ocupava a superintendência do Instituto de Previdência de João Pessoa (IPM). Outras escutas envolvendo ‘figuras de proa’ da PMJP teriam sido captadas, mas o portal ainda não obteve para posterior publicação.

CONTRA-POSIÇÃO

Os assessores da PMJP não se pronunciaram sobre o assunto nesta segunda, mas o Portal WSCOM se mantém aberto para veicular seus argumentos.

O procurador-Geral do Estado, Gilberto Carneiro e o secretário de Estado do Planejamento e Gestão, Waldson Souza, já expuseram documentos afirmando que a suposta licitação apontada na denúncia sequer aconteceu.

Do Wscom
Em 11.02.19, às 18h58

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.