Header Ads

Deputada diz não haver motivos para o afastamento de Waldson e Livânia

Cida Ramos evidenciou as qualidades dos secretários e disse não haver provas públicas da participações dos mesmos em atos ilegais

Deputada Cida Ramos (Foto: Da Net)
A deputada estadual Cida Ramos (PSB) não acredita que há razão para o afastamento dos secretários de Estado Waldson Souza (Planejamento) e Livânia Farias (Administração). Eles são investigados na segunda fase da Operação Calvário, que apura um suposto esquema de desvio de dinheiro entre agentes públicos e Organizações Sociais (OS) responsáveis pela gestão de hospitais estaduais.

Cida Ramos evidenciou as qualidades dos secretários e disse não haver provas públicas da participações dos mesmos em atos ilegais. “Livânia e Waldson não são estorvos. São companheiros que deram contribuições fundamentais para o projeto do governo Ricardo Coutinho, que João dá continuidade. São secretários muito qualificados. A deliberação de sair ou não é do governo é deles, mas não vejo qual elementos se apresentam para que eles saiam do governo”, disse.

Sobre as informações públicas divulgadas pelo Ministério Público e pela imprensa nacional, onde Leandro Azevêdo, ex-assessor de Livânia Farias no Governo do Estado, é apontado como uma das figuras a receber propina dentro de uma caixa de vinhos, no Rio de Janeiro, Cida Ramos disse que não se pode afirmar que o ex-servidor, que hoje está preso, estava de fato recebendo dinheiro.

“A investigação não foi concluída. Se tinha dinheiro na caixa o Ministério Público até agora não disse isso. Se diz que tem uma caixa, mas não se sabe o conteúdo da caixa. O Ministério Público disse que tem uma caixa que Leandro pegou, mas até agora não se disse o conteúdo da caixa. Se o Ministério Público disse isso eu desconheço. A investigação está em curso”, avaliou Cida Ramos.

Da Redação do PB Agora
Em 22.02.19, às 01h55

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.