Header Ads

Detento premeditou morte de ex em visita íntima, diz polícia

A mãe da vítima, o diretor do CDP, o agressor e agentes penitenciários já prestaram depoimento

Nicolly foi espancada no Centro de Detenção (Foto: Da Net)
A Polícia Civil acredita que a morte da jovem de 22 anos espancada pelo ex-namorado no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Jundiaí (SP) foi premeditada. Nicolly Guimarães Sapucci, de Bragança Paulista (SP), sofreu vários ferimentos pelo corpo e teve afundamento de crânio, no dia 27 de janeiro.

De acordo com a delegada da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Jundiaí Renata Yumi Ono, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou à polícia que, dias antes do crime, Michael Denis Freitas, de 25 anos, havia retirado o nome dos pais da lista de visitantes, deixando apenas o de Nicolly.

Em nota ao G1, a SAP informou que a vítima foi atacada durante uma visita íntima a Michael. A ação só foi percebida pelos agentes penitenciários ao fim do período de visita, quando houve a contagem dos visitantes.

Na busca, Nicolly foi encontrada desmaiada e com ferimentos graves. O ex-companheiro já cumpre pena por roubo e foi autuado em flagrante por feminicídio. Ele confessou o crime cometido por ciúmes e foi transferido para uma cela de segurança máxima na penitenciária de Presidente Venceslau (SP).

Uma parente contou ao G1 que Nicolly foi até a unidade para resolver um boato e que os dois não estavam mais juntos. Áudios obtidos com exclusividade pelo G1 mostram que a jovem estava com receio de visitá-lo .

A mãe da vítima, o diretor do CDP, o agressor e agentes penitenciários já prestaram depoimento.

Do G1
Em 8.2.19, às 11h07

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.