Header Ads

OUÇA: Julian Lemos cita troca de cargos por votos para aprovar Previdência

Nesta semana, o deputado chegou a anunciar em suas redes sociais que “abre mão” de indicar pessoas para ocupar cargos federais

Deputado federal Julian Lemos-PSL (Foto: PB Agora)
O deputado federal Julian Lemos (PSL-PB), em conversa por áudio, relata possível troca de cargos por votos favoráveis à aprovação do texto proposto por Bolsonaro para a reforma da Previdência. De acordo com, o jornal O Globo, o conteúdo gravado tem cerca de 12 minutos e trata-se de uma ligação entre o parlamentar e secretário-geral do PSL na Paraíba e assessor do Ministério do Turismo, Fabio Nobrega Lopes.

Clique AQUI e confira a reportagem do Jornal O Globo

Já o site O Antagonista, disse que "circula em Brasília um áudio em que o deputado Gulliem Lemos (conhecido como Julian Lemos), do PSL, relata que parlamentares têm exigido cargos em troca de votos pela reforma previdenciária."

Segundo a reportagem de O Globo, Julian teria conseguido "junto à Casa Civil garantir para si a prerrogativa de indicar nomes para cargos de direção na Fundação Nacional da Saúde (Funasa) da Paraíba e na sede regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Durante a conversa, o deputado paraibano teria dito ainda que "outros parlamentares buscam ou buscarão acordos semelhantes, com o objetivo de obter cargos na administração federal em troca de votos", diz o jornal.

Com base no conteúdo da conversa, o jornal publicou que Lemos afirma que "vai conseguir, 'logo de cara', as indicações para a Funasa e o Incra e diz que ainda tentará 'pegar um terceiro negócio'.

O jornal revelou que "a gravação de fato surgiu a partir de um grampo telefônico" e que após entrar em contato com o deputado federal Julian Lemos, foi informado que o parlamentar solicitará à Polícia Federal que investigue o "grampo ilegal". "O áudio é crime. É uma violação gravíssima, uma agressão, um fato grave. Isso aí vai rolar Polícia Federal. É extremamente absurdo isso. Não tem nada que desabone, única coisa que vejo criminosa é a gravação ilegal. Sou um deputado federal, imagine se os deputados agora têm seu sigilo telefônico quebrado", disse Lemos ao O Globo.

Nesta semana, o deputado chegou a anunciar em suas redes sociais que “abre mão” de indicar pessoas para ocupar cargos federais.

Ouça o áudio



Do PB Agora
Em 17.03.19, às 00h01

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.