Header Ads

Ex-técnico da seleção de polo é acusado de assédio sexual por jogadora

André Avallone assumiu a seleção brasileira no ano passado e, em janeiro, conquistou o título da Copa Uana

André Avallone é acusado por jogadora (Foto: Da Net)
Técnico da seleção brasileira masculina de polo aquático até o início deste ano, André Avallone, foi acusado de assédio sexual por Melani Dias, jogadora da seleção brasileira. A denúncia foi feita ao comitê de ética do Comitê Olímpico do Brasil (COB), divulgada pelo jornal O Globo no último domingo, e confirmada pelo GloboEsporte.com. Procurado pela reportagem nesta segunda-feira, André não atendeu aos telefonemas e nem respondeu as mensagens de celular.

Segundo o colunista Lauro Jardim, durante uma viagem em que toda a delegação da seleção brasileira estava hospedada no mesmo hotel, Avallone a chamou para seu quarto, sob o pretexto de fazer uma proposta para que ela se transferisse para o Sesi, clube ao qual o técnico é vinculado. Em seguida, segundo a denúncia, começaram as investidas.

O Sesi-SP segue mantendo André no quadro de funcionários. A entidade, em comunicado à reportagem, alegou que ainda aguarda o resultado da denúncia, e reitera que o ocorrido foi quando o técnico estava servido à seleção nacional, não ao clube:

– O Sesi-SP informa que aguarda o esclarecimento, por parte dos órgãos competentes, do caso envolvendo o técnico André Avallone, que teria ocorrido quando ele estava a serviço da seleção brasileira de polo aquático, para avaliar a necessidade de adoção de eventuais medidas – esclareceu a entidade.

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) deixou claro que o técnico saiu do cargo da seleção brasileira logo após o título da Copa Uana, em janeiro, em São Paulo, e que o Comitê de Integridade já está investigando o caso:

– A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos informa que o Comitê de Integridade da entidade já investiga a denúncia de assédio contra o ex-técnico da seleção brasileira masculina de Polo Aquático, André Avallone. O caso está sob responsabilidade do Dr. Caio Medauar – esclareceu.

O Comitê Olímpico do Brasil (COB), que abriga o comitê de ética onde a jogadora entrou com a denúncia, não quis se manifestar sobre o assunto. A entidade alega que só se pronunciará quando a decisão do Comitê de ética for oficial.

Melani esteve presente na conquista da medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de 2015, mas acabou não participando dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, quando a seleção feminina esteve no evento pela primeira vez. Voltou para a seleção no ano seguinte, quando ajudou o time no Campeonato Mundial de esportes aquáticos, em que a equipe terminou na 14ª posição.

André Avallone assumiu a seleção brasileira no ano passado e, em janeiro, conquistou o título da Copa Uana, competição que reuniu os principais países das Américas, e valeu vaga para o Campeonato Mundial. O torneio foi realizado em São Paulo.

Do Globo Esporte
Publicada por F@F em 09.04.19, às 00h10

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.