Header Ads

Padre Marcelo Rossi condenado por plágio e Justiça o proíbe de vender seus livros

Em entrevista ao TV Fama, Rossi comentou o processo que está sofrendo da mulher que pede R$ 50 milhões por conta de um livro lançado por ele

Padre Marcelo Rossi é condenado por plágio (Foto: Da Net)
Sob acusações de plágio, o Padre Marcelo Rossi foi condenado na Justiça e está proibido de vender os exemplares do livro Ágape a partir desta sexta-feira (12). Caso descumpra a lei, ele terá que pagar uma multa no valor do dobro de cada livro vendido, a partir da notificação oficial.

O motivo da proibição foi o fato da escritora Izaura Garcia fazer uma denúncia e entrar em acordo com a editora Globo Livros. Em suas redes sociais, ela explicou: “Muitas pessoas estão pensando que autorizei e depois descumpri. Não é nada disso. Eu saí pra comprar esse livro e, quando comecei a ler, me deparei com meu texto”.

O livro polêmico foi lançado em 2015 e a autora afirma que trechos de sua propriedade foram copiados e veiculados por ele. Diante disso, ela pediu uma indenização de R$ 50 milhões na Justiça em um processo movido contra o Padre Marcelo Rossi e a editora do Grupo Globo, por conta do best-seller, segundo informações do A Tarde é Sua.

“Muitas pessoas estão pensando que autorizei e depois descumpri. Não é nada disso. Eu saí pra comprar esse livro e, quando comecei a ler, me deparei com meu texto. Entrei em contato e chegamos a um acordo que, posteriormente, seria corrigido. Infelizmente, não foi isso que aconteceu”, disse ela, em entrevista ao programa de Sonia Abrão.

“Não quebrei o contrato e não estou atrás de mais dinheiro. Apenas estou cobrando aquilo que é meu direito”, afima Izaura. Por fim, ela garante que já entrou com um pedido na Justiça para retirar o livro Ágape de circulação das livrarias de todo o país, que foi o que acabou de acontecer.

RESPOSTA DO PADRE

Em entrevista ao TV Fama, Rossi comentou o processo que está sofrendo da mulher que pede R$ 50 milhões por conta de um livro lançado por ele, exigindo receber 20% do valor arrecadado. “É um livro. Eu faço com uma editora. Jamais seria processado”, garantiu.

Do TV FOCO
Publicada por F@F em 14.04.19, às 14h14

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.