Header Ads

Site diz que campanha eleitoral de 2020 em GBA será polarizada entre Paulino e Toscano

SUCESSÃO MUNICIPAL: polarização entre famílias Toscano e Paulino deve se repetir em 2020, mas novas lideranças prometem disputar a Prefeitura

Possíveis candidatos a prefeito de GBA (Foto: Polêmica PB)
As famílias Paulino e Toscano voltarão a disputar os votos dos eleitores guarabirenses em 2020, mas essa polarização histórica pode dividir o protagonismo com outras lideranças no cenário político local. As duas famílias já estiveram no mesmo palanque e elegeram sucessivos nomes para governar a cidade, mas  estão rompidos politicamente há quase 20 anos, e desde então se alternam no comando da cidade.

O rompimento entre as duas famílias começou no fatídico e emblemático episódio ocorrido no ano de 1998, no Clube Campestre, em Campina Grande, quando houve o princípio do rompimento entre o então governador José Maranhão e o então senador Ronaldo Cunha Lima. Mais tarde, o clã Toscano seguiu os Cunha Lima e migrou para o PSDB, enquanto que a família Paulino decidiu ficar no PMDB e apoiar Maranhão.

Hoje Guarabira está representada na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) pelos deputados Raniery Paulino (MDB) e Camila Toscano (PSDB). Raniery é filho de Roberto Paulino, ex-prefeito da cidade (1977-1982; 1989-1992), ex-governador da Paraíba (2002) e o maior articulador político do grupo. Camila Toscano (PSDB) é filha do atual prefeito Zenóbio, que também já exerceu o mandato de deputado estadual (1991-2010). Apesar de adversários políticos, os dois parlamentares mantém uma relação de cordialidade e respeito mútuos no exercício de seus mandatos e fazem parte da oposição ao Governo do Estado.

Polarização em 2020

Zenóbio Toscano (PSDB) não poderá mais participar da disputa, já que foi reeleito para o cargo em 2016, e há a possibilidade cada vez mais forte que um nome fora da família seja escolhido. O vice-prefeito, professor Marcos Diogo (PSDB) é um nome ventilado pela imprensa local. Ele, inclusive, assumiu a prefeitura interinamente enquanto o titular do cargo se recupera de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A deputada Camila Toscano, no entanto, descartou uma antecipação das discussões sobre 2020. “A ideia é trabalhar e trabalhar muito, ninguém está pensando nisso agora”, resumiu a parlamentar.

Na família Paulino, o nome de Raniery é o nome mais lembrado para 2020. Nas entrevistas que tem dado, o deputado enfatiza que é um soldado do MDB, mas por enquanto só confirma que haverá candidatura própria do partido. Outras possibilidades são os nomes do patriarca Roberto Paulino e também o da ex-prefeita Fátima Paulino, que disputou a última eleição contra Zenóbio. “Mais do que um nome, nós estamos trabalhando projetos e ideias. O nome se definirá nos prazos estabelecidos”, justificou.

Fora da polarização

Pelo grupo socialista, um nome que tem chances de disputar os votos é o radialista Célio Alves, presidente do diretório municipal do PSB em Guarabira e secretário executivo do Orçamento Democrático do Governo da Paraíba. Célio é aliado e faz parte do círculo girassol desde o governo de Ricardo Coutinho. Marcelo Bandeira, vereador socialista da cidade, também é lembrado pelos guarabirenses. Ele pertence ao PSB e atualmente é presidente da Câmara da cidade.  Para ser candidato, no entanto, ele teria que disputar espaço com o atual presidente da legenda.

Outro nome mencionado nos círculos de conversas é o advogado Antônio Teotônio (Avante), ex-aliado da família Toscano e bastante conhecido na cidade. Também existe possibilidade de que a esposa dele, Neide Teotônio, possa ser a candidata. Eles desempenham trabalhos sociais na cidade e podem viabilizar uma candidatura pelo Avante, partido do deputado Tião Gomes. Ele confirmou ao Polêmica Paraíba essa pretensão. “Seremos candidatos ou eu ou minha esposa. Estamos pretendendo disputar a prefeitura sim e temos uma boa votação na cidade, temos recebido apelos de amigos e temos uma história na cidade”, considerou.

O professor Belarmino Mariano Neto (PSOL) também é lembrado para a corrida eleitoral na cidade. Ele é um ativista social que acompanha de perto a movimentação política na cidade, e se posiciona sempre de maneira crítica sobre os assuntos locais. Ele afirmou ao Polêmica Paraíba, no entanto, que ainda não tem definição sobre a questão. Quem também é lembrado como possível candidato é a liderança Nego de Sansão (PC do B), ligado às questões sociais no bairro do Nordeste. Ambos têm menor expressão eleitoral do que os demais possíveis candidatos.

A cidade

Guarabira está situada no agreste paraibano, a 98 km da capital, João Pessoa. A cidade possui cerca de 58 mil habitantes e 38 mil eleitores, de acordo com o IBGE e com o TSE, respectivamente. O comércio é um dos principais pilares da economia local, bem como o turismo religioso. Na cidade, localiza-se o Memorial Frei Damião, situado num dos pontos mais altos da cidade e que recebe milhares de fiéis católicos todos os anos. A cultura local é marcada pela ‘Festa da Luz’, um evento tradicional da cidade, conhecido em todo o Nordeste, e que reúne importantes nomes da música local e nacional nos meses de janeiro. 

Por Felipe Nunes/Polêmica Paraíba
Publicada por F@F em 08.06.19, às 01h28

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.