Header Ads

Vasco vence Inter, encerra o jejum no Brasileiro e deixa a lanterna

No embalo da torcida, Cruzmaltino faz bom primeiro tempo, oscila no segundo, mas resiste pressão do Colorado

Vasco comemora vitória (Foto: O Dia)
Em evolução, o Vasco precisava, desesperadamente, vencer para 'respirar' no Campeonato Brasileiro. Pilhado, brigador e empurrado pelo torcedor cruzmaltino, a equipe encerrou o jejum ao bater por 2 a 1 o Internacional, nesta sexta-feira, em São Januário, gols de Andrey e Tiago Reis, com Emerson Santos descontando. O primeiro triunfo do técnico Vanderlei Luxemburgo valeu o salto do último para o 17º lugar, com seis pontos. No complemento da rodada de fim semana, resta secar CSA, Grêmio e Avaí para guardar a posição na tabela.

Após 25 dias de diagnóstico, Luxa começa a colher os resultados de seus trabalho. À espera de reforços, o treinador conseguiu melhorar o poder de organização da equipe com as peças disponíveis no momento. Com o reforço do goleiro Fernando Miguel, ganhou um experiente líder no confronto com o Internacional.

Com três volantes - Raul, Andrey e Marcos Júnior -, reforçou a proteção à frente da defesa para não repetir erros que custaram pontos importantes nas últimas rodadas. Para compensar, deu liberdade total para Marrony, Tiago Reis e Rossi. O último seguiu à risca o pedido de Luxa. Com velocidade, drible e muita vontade, levou perigo em duas finalizações que deram trabalho a Marcelo Lomba. 

Com desfalques de peso, casos de D'Alessandro, Guerrero, o Inter pouco incomodou. No embalo da torcida, os jogadores deixaram de lado problemas financeiros e políticos, suaram a camisa. 
Com propostas para deixar o Vasco, o incansável Rossi iniciou a jogada que originou o gol de Andrey, no rebote da bola desviada por Emerson Santos, aos 43 minutos: 1 a 0.

O gol fez o caldeirão ferver. Enlouquecido, o torcedor ainda comemorava quando Tiago Reis aumentou a vantagem de cabeça, após o rebote do travessão na falta cobrada por Danilo Barcelos, aos 45. Na arquibancada, o torcedor viveu minutos de tranquilidade. Pelo menos até os dez minutos do segundo tempo, quando Emerson Santos diminuiu o prejuízo colorado, ao aproveitar uma sobra dentro da área.

Com mais de 30 minutos de jogo pela frente, o Vasco não poderia 'furar' a bola, mas precisaria mostrar malandragem e tranquilidade para confirmar o resultado positivo. O recuo no segundo tempo atraiu o Inter e aumentou a pressão dos visitantes. Depois da correria imposta no início, o Cruzmaltino deixou a impressão de ter ficado sem fôlego.

O gol anulado de Jonatan Alves, em posição de impedimento, e a defesaça de Fernando Miguel na bomba de Nonato acordaram a torcida, que tentou mais uma vez empurrar o Vasco para a frente. Com a entrada de Jairinho e Bruno César, Luxa tentou gastar o tempo, sem muito sucesso. A garra em campo e a voz na arquibancada fizeram valer os três pontos.

De O Dia
Publicada por F@F em 08.06.19, às 01h57

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.