Header Ads

Dirigentes partidários aproveitaram carnaval para fazer articulações

O presidente do Podemos na Paraíba, o vereador Joseildo Alves dos Santos, mais conhecido como Galego do Leite, de Campina Grande, disse que passou o Carnaval na cidade tratando sobre a chapa proporcional da legenda

Eleições ocorrem em outubro (Foto: Agência Brasil)
Dirigentes de partidos na Paraíba aproveitaram o feriadão de Carnaval para descansar, visitar bases, ir a eventos estratégicos e fazer articulações políticas para fortalecer as bases partidárias para as eleições deste ano.

Preocupadas com a chamada abertura da ‘janela eleitoral’, período em que vereadores podem mudar de partido para concorrer à eleição de outubro sem incorrer em infidelidade partidária, eles estão buscando, não só filiar novas lideranças a suas legendas, mas para manter as que possuem.

A janela partidária terá no dia 5 de março, e se encerra em 3 de abril, e é destinada aos parlamentares que estão no último ano de mandato. Já o prazo para filiação partidária para os demais pretensos candidatos é até 4 de abril. Para tentar segurar os filiados, algumas legendas têm baixado resoluções e até realizado conversa ao pé do ouvido na tentativa de não perder partidários em ano eleitoral.

O deputado federal Ruy Carneiro, presidente do PSDB em João Pessoa, e pré-candidato a prefeito da Capital, disse que o trabalho vem sendo intenso, e nesse período de Carnaval não poderia ser diferente. “Estamos construindo, conversando com as pessoas, buscando novos filiados e buscando fortalecer os que já estão no partido”, comentou.

Ele revelou que além de uma pausa para descanso, o período de Carnaval foi destinado a visita a bairros, eventos religiosos e blocos aos quais foi convidado para participar. Nas horas vagas, o pré-candidato revelou que fica com a família, mas também aproveita para fazer contatos políticos, não só na Capital, mas também de outros municípios.

“Estamos otimizando ao máximo nosso tempo. Estamos organizando questões que passarão a ser propostas de campanha, discutindo os eixos que iremos trabalhar, as áreas e focados no que será proposto no período eleitoral e fortalecendo nossas bases”, comentou.

A senadora Daniella Ribeiro, líder do Progressista no Senado, e filha do presidente do partido na Paraíba, disse que o período de Carnaval foi de mais descanso e menos articulação política do que o normal.

“Há muita gente viajando. Eu mesmo vim no ultimo dia de Carnaval para Campina Grande, para aproveitar os eventos religiosos realizados na cidade, porque quem não viaja acaba indo aos eventos. Mas a partir da próxima semana as articulações políticas voltarão com força total”, declarou.

Na presidência do Solidariedade no Estado, o vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior, que pretende disponibilizar seu nome para sucessão municipal, disse que as articulações carnavalesca foram muito boas, mas que as definições políticas só acontecerão mesmo após o Carnaval.

“Esse período é propício para articulações, só carnavalescas mesmo, com visita as bases, avaliação do comportamento, das movimentações, porque as questões eleitorais só após esse período, e com base nessas articulações”, afirmou o vice-prefeito de João Pessoa.

Presidentes fixam na proporcional

O presidente do Podemos na Paraíba, o vereador Joseildo Alves dos Santos, mais conhecido como Galego do Leite, de Campina Grande, disse que passou o Carnaval na cidade tratando sobre a chapa proporcional da legenda.

Para disputa majoritária o partido já apresentou o nome da ex-primeira-dama e secretária de Estado do Desenvolvimento e Articulação Municipal, Ana Cláudia Vital do Rêgo, como pré-candidata, em uma aliança com o PTB. A qual será reedita em João Pessoa, onde o Podemos deverá apoiar o nome que foi apresentado pelo partido, no caso, o do deputado estadual Wilson Filho (PTB), pré-candidato a prefeito da Capital.

De acordo com Galego do Leito, o Carnaval foi ideal para discutir a composição da chapa proporcional em Campina Grande. “Fechamos o grupo para disputa proporcional, tendo como meta de eleger de três a quatro vereadores. Vamos registrar 35 candidatos à Câmara Municipal, sendo 24 homens e 11 mulheres”, declarou.

O ex-deputado estadual Raoni Mendes, presidente do Democratas em João Pessoa e pré-candidato a prefeito da Capital, destinou o Carnaval, além das articulações política, a participação de missões de retiros de Carnaval. “Então nós temos as regionais que são agrupamentos dos bairros que fizeram seus retiros e eu visitei a vários e em outros fiz pregações. A minha comunidade também fez retiro no Bessa à tarde. Então pela manhã fiz as visitas aos outros retiros e à tarde participei do meu”, comentou.

Mendes também destinou tempo em sua agenda durante o período de Carnaval para contatos políticos com dirigentes de outros partidos, buscando apoio para sua pré-candidatura e discutindo a possibilidade de uma composição na majoritária. “Estamos discutindo com outras legendas o apoio ao seu nome para as eleições de outubro”, revelou.

Já o presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, e a presidente do PCdoB na Paraíba, Gregória Benário, destinaram o período de Carnaval para descansar e ficaram longe das articulações políticas.

Por Adriana Rodrigues, do Jornal CORREIO
Publicada por F@F em 27.02.2020, às 11h36

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.