Header Ads

Nilda Gondim sugere incentivo do Senado à segunda dose da vacina contra o coronavírus

A cobrança pela oferta urgente de vacinas, segundo a senadora, é imprescindível, não somente para fortalecer a campanha de esclarecimento da população

Nilda em sessão remota no Senado (Foto: Assessoria)
BRASÍLIA-DF - Consciente da necessidade da segunda dose da vacina contra o coronavírus para que seja completado o ciclo de imunização do organismo humano na proteção contra a Covid-19, a senadora Nilda Gondim (MDB-PB) sugeriu ao presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que coloque as mídias da Casa à disposição de uma campanha de esclarecimento e incentivo à população sobre a importância de se completar o processo vacinal como um dos principais meios de defesa e de enfrentamento à pandemia que há mais de um ano ameaça a vida das pessoas em todas as partes do mundo.

Em sessão remota do Senado, Nilda Gondim citou recente advertência do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, segundo o qual aproximadamente um milhão e meio de brasileiros se encontram com a segunda dose da vacina em atraso. Ela lembrou que, mesmo tomando a primeira dose, as pessoas que não tomarem a segunda dose continuam vulneráveis à Covid-19.

Para a senadora paraibana, o Senado Federal tem responsabilidade e pode contribuir de forma efetiva para estimular a vacinação em segunda dose por meio de uma campanha veiculada através da estrutura de Comunicação da Casa Legislativa. “Através de suas mídias, o Senado pode alcançar audiência no Brasil, informando e falando às pessoas para não deixarem de tomar a segunda dose. Acredito que, desta forma, o Senado estará dando uma grande contribuição à saúde do povo brasileiro”, afirmou a senadora.

Disponibilidade de vacinas – Após a sessão do Senado, Nilda Gondim defendeu, em entrevista, o empenho de toda a classe política brasileira no sentido de cobrar do governo federal providências com vistas à oferta urgente de vacinas em quantidades suficientes para acelerar o processo de vacinação em todo o País, incluindo a garantia da segunda dose para quem já tomou a primeira.

A cobrança pela oferta urgente de vacinas, segundo a senadora, é imprescindível, não somente para fortalecer a campanha de esclarecimento da população sobre a importância de se concluir o processo vacinal, mas para a própria proteção de milhares de vidas que podem e devem ser protegidas da ameaça invisível que cresce assustadoramente em todo o território brasileiro.

“É importante que se esclareça e que se convença as pessoas para a importância da vacina como principal meio de enfrentamento à pandemia da Covid-19. Mas é preciso também que vacinas sejam disponibilizadas em doses suficientes para atender a toda a população, uma vez que de nada adiantará querer se vacinar se a pessoa não tiver acesso à vacina”, enfatizou.

Por João Evangelista/Assessoria
Publicada por F@F em 16.04.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.