Header Ads

Paraibanas usam a internet para vender conteúdos eróticos exclusivos e faturam alto

“Eles adoram, se sentem mais próximos” – CONHEÇA OS TRABALHO

Paraibanas são sucesso na internet (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - Há alguns anos as plataformas digitais vem ajudando as pessoas que querem trabalhar com vendas por meio das redes sociais, e as plataformas também garantem um mercado de venda e assinatura de fotos e vídeos de conteúdo adulto.

CONFIRA: Paraibanas usam a internet para vender conteúdos eróticos exclusivos e faturam alto: “Eles adoram, se sentem mais próximos” – CONHEÇA OS TRABALHOS

Em meio a pandemia, esse mercado teve um crescimento muito grande. Muitas mulheres estão produzindo materiais que nem sempre são encontrados em sites pornô e que também não envolve a depreciação da figura feminina como em alguns filmes, e as mulheres estão fazendo isso para produzir um entretenimento sexual e ganhar dinheiro.

A venda de conteúdos eróticos exclusivos cresceu na pandemia e as redes sociais foram responsáveis por abrir portas para uma nova forma de se ganhar dinheiro com o corpo, e da maneira mais tech possível: com fotos, vídeos e interações virtuais.

Entre as muitas mulheres que usam as redes sociais para vender conteúdos eróticos exclusivos, estão três paraibanas bastante conhecidas, que são: Luana Kazaki, Ayarla Souza e Claudiana Dias.

Luana Kazaki

Luana Kazaki se tornou um ‘fenômeno’ recentemente nas redes sociais, após a publicação de vídeos de conteúdos adultos, principalmente em lugares públicos.

Luana Kazaki trabalha como atriz de conteúdos adultos, a moça é paraibana, natural de Guarabira. De acordo com fontes ligadas a Luana, ela tem duas irmãs que são muito parecidas com ela, e antigamente trabalhava em uma loja de celular do município.

Kazaki saiu de Guarabira e foi morar em São Paulo com seu esposo, conhecido como “O urso”, é responsável por agenciar a Atriz.

Luana tem algumas páginas de conteúdos adultos na internet, onde é cobrado uma taxa para disponibilizar o material. Em suas redes sociais Luana também posta alguns conteúdos deste tipo.

Na internet, ela e o seu esposo, vendem conteúdos adultos e convidam o público para conhecer as aventuras do casal.

Ayarla Souza:

Influenciadora digital, a jovem natural de Cajazeiras, Ayarla Souza, 22 anos,  possui uma legião de fãs nas redes sociais que acompanham todos os passos de sua carreira.

A paraibana que no passado trabalhou como profissional do sexo em uma passagem pela Europa, hoje produz conteúdos para o público adulto através da página AyarlaSouzaHot. Ela também é dançarina de Brega Funk, chega a ser considerada uma das promessas do ritmo musical e já gravou até uma música.

DANÇARINA E CANTORA DE BREGA FUNK:

Em 2020 a paraibana bombou como promessa na música, ela alimentava suas redes sociais com danças do estilo brega funk, quando conheceu uma pessoa que veio para transformar sua carreira: a paisagista Sophia Utnick. Radicada nos Estados Unidos, a empresária brasileira se divide para atender as atividades profissionais em Miami e Nova York, mas já se tornou conhecida por realizar diversos trabalhos sociais e investir na formação de novos talentos em várias partes do Brasil, por meio da sua agência, a Utnick Production.

Por intermédio de amigos, ela lembra que foi apresentada à Sophia: “De imediato, a gente já se deu super bem, e ela me deu essa oportunidade de começar a cantar”, disse Ayarla em uma entrevista para o site Novo Momento.

Claudiana Dias: 

A modelo diamantense Claudiana Dias, 22 anos, decidiu apostar na venda de conteúdo sensual na internet. A ideia surgiu durante a pandemia, quando a jovem estava sem trabalhar. O negócio foi dando certo, e hoje  a jovem fatura alto com o trabalho.

De família humilde e natural de Diamante/PB, Claudiana começou a trabalhar cedo. A modelo decidiu se mudar para a capital João Pessoa em busca de melhores condições de vida e oportunidades de trabalho. Seu sonho é comprar a própria casa e dar uma de presente para sua mãe, que hoje também vive de aluguel.

Pelo Close Friends do Instagram, ela vende fotos e vídeos mais explícitos e garante uma boa renda todos os meses.

“Quando começou a pandemia eu fiquei em casa sem saber o que fazer, sem saber como ganhar dinheiro para me manter. Até porque eu trabalhava fora. Na época eu fazia faxina, vendia chocolates de porta em porta, e cheguei a atender em um salão de shopping”, lembra. “E foi por essa razão que tomei a iniciativa de trabalhar com sensualidade na internet”, completou.

Na web, Claudiana prepara um conteúdo especial e temático, além de compartilhar fotos e vídeos caseiros.

“Também tenho uma proximidade maior com meus seguidores, acabo interagindo mais, fazendo lives etc. Eles adoram, se sentem mais próximos de mim. E eu adoro esse contato”, disse a jovem que vem fazendo sucesso.

Do Polêmica Paraíba
Publicada por F@F em 03.07.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.