Header Ads

TCU e PGU investigarão contrato fechado por Mário Frias com empresa virtual da PB

A investigação poderá levar a outros desdobramentos igualmente graves com ramificação em diversas prefeituras de municípios paraibanos

Secretário especial de Cultura (Foto: Reprodução)
João Pessoa (PB) - O contrato suspeito que foi fechado entre a Secretaria Especial de Cultura, do Governo Federal, com a Construtora Imperial Eireli, empresa que aparece como sendo instalada na Paraíba, será investigado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Procuradoria-Geral da União (PGU).

CONFIRA: Veja cópias dos documentos

O pedido já foi feito oficialmente pelo deputado federal David Miranda (PSOL-RJ).

O motivo da investigação foi a descoberta de que o contrato, no valor de R$ 3,6 milhões, foi fechado sem licitação e que a empresa paraibana, contratada para prestar serviços de conservação e manutenção do Centro Técnico Audiovisual, no Rio de Janeiro (CTAV), sequer possui funcionários ou sede física e, na verdade, pertence a uma beneficiária do Auxílio Emergencial identificada como Danielle Nunes de Araújo que, segundo pessoas próximas que a conhecem apenas como dona de casa e não como empresária da construção civil, teria passado, recentemente, por dificuldades financeiras.

A Secretaria, que é comandada pelo secretário Mário Frias, ex-ator de Malhação, serie adolescente veiculada pela Rede Globo de Televisão, em sua defesa afirmou que a contratação teria sido feita em caráter “emergencial”, mas que teria sido totalmente legal e que a dita empresa teria em seu histórico inúmeros contratos anteriores com órgãos governamentais.

Desdobramentos

A investigação poderá levar a outros desdobramentos igualmente graves com ramificação em diversas prefeituras de municípios paraibanos que, segundo informa o Tribunal de Contas do Estado (TCE), através do Sistema Sagres, já pagaram mais de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) à empresa desde o ano de 2019. O Governo do Estado, ainda segundo o TCE, teria pago R$ 17.000,00 (dezessete mil reais) por uma prestação de serviço à Secretaria de Saúde, no mês de junho de 2020.

Do Paraíba Rádio Blog
Publicada por F@F em 07.12.2021

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.